Produtores de milho pedem ao governo política para primeira safra

Publicado em 27/08/2010 08:40 681 exibições
Situação no sul do país preocupa também os criadores de aves e suínos.
Produtores de milho pediram nesta quinta, dia 26, ao governo federal, uma política específica para a primeira safra. Segundo o setor, a situação da região Sul, onde a área plantada deve ser reduzida, preocupa.

O excedente do grão nos estoques e a pressão do setor forçaram o governo a colocar em prática medidas de apoio à comercialização. Os leilões de PEP deram fôlego ao agricultor, que agora cobra estímulo à produção da primeira safra.

— Com diminuição de área plantada, com possibilidade de La Niña, nós podemos ficar numa situação muito difícil, dependermos exclusivamente de milho de áreas distantes — diz o consultor da Abramilho, Odacir Klein.

A situação no sul do país preocupa também os criadores de aves e suínos.

— Essa ausência de uma estratégia política do governo brasileiro de garantir o abastecimento ou estimular a produção na região Sul do Brasil vai fazer com que a competitividade dos suinocultores e avicultores do sul percam ainda mais competitividade — diz o diretor da Abipecs, Jurandir Machado.

Segundo o governo, as 11 milhões de toneladas de milho que foram a leilão ajudaram a diminuir os estoques. Para o Ministério da Agricultura, a alternância de culturas, incluindo a soja, pode ser uma solução para o excedente.

— O produtor já fez uma equação diferente, está trazendo mais soja para a primeira safra e deixando o milho para a safra de verão. Aqueles Estados que não podem fazer safrinha estão trabalhando na safra de verão — diz o diretor de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Silvio Farnese.

Tags:
Fonte:
Canal Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário