Com bom momento do milho, soja fecha em alta na CBOT

Publicado em 13/09/2010 15:15 e atualizado em 13/09/2010 17:25
634 exibições
O milho trabalha em alta nesta segunda-feira na Bolsa de Chicago. As cotações encontram sustentação nas especulações de que a produtividade nos Estados Unidos será menor do que do que o anunciado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) - 171,45 sacas/hectare. O rendimento pode ser menor até mesmo do que a expectativa do Informa de 167,75 sacas/hectare.

As cotações vistas nos últimos dias estão nos maiores níveis em 23 meses. Entretanto, os negociadores afirmam que não há previsão de quando o mercado pode começar a apresentar uma correção dos preços, que pode ser originada por um movimento de realização de lucros e de vendas por parte dos produtores.

O vencimento dezembro encerrou a sessão cotado a US$ 4,83/bushel com 5,25 cents de alta e o vencimento março a US$ 4,96 por bushel subindo também 5,50 cents.

De carona no bom momento do milho, os futuros da soja se recuperam e trabalham em alta nesta segunda-feira na Bolsa de Chicago. Na última sexta-feira, os preços da oleaginosa foram pressionados pelos dados divulgados pelo USDA em seu relatório mensal de oferta e demanda. Além disso, os números positivos sobre a economia chinesa e rumores de que a nação asiática teria comprado mais soja nesta final de semana também deram sustentação aos preços.

Apesar dessa especulação, o relatório de inspeções semanais de exportações divulgado nesta segunda-feira (13) veio abaixo das expectativas do mercado totalizando 189,7 mil toneladas de soja na semana encerrada no dia 9 de setembro. O mercado apostava em um volume entre 272,7 e 408,2 mil toneladas.

A soja fechou o pregão diruno com vencimento setembro ganhando 1,75 cents valendo US$ 10,25/bushel. Já o vencimento novembro encerrou com alta de 3,50 cents e valendo US$ 10,34/bushel.
Tags:
Fonte: Redação NA

Nenhum comentário