Colheita do milho atinge 25% da área plantada na região de Passo Fundo/RS

Publicado em 25/02/2011 08:21 442 exibições
Dos 192 mil hectares cultivados com milho nos 70 municípios da região, a colheita já atingiu 25% da área. A expectativa é de um total de 1,2 milhão de toneladas. As informações são da Emater Regional, que acompanha e assessora os produtores. “A colheita começou bem na semana passada, mas foi interrompida pela chuva desta semana”, comenta Cláudio Dóro, engenheiro agrônomo e técnico da Emater.

Da área plantada em Passo Fundo, a colheita foi realizada em cerca de 10 a 12% do total de hectares destinados à cultura. “Em Carazinho e Palmeira das Missões, por exemplo, a colheita está mais adiantada, porque o plantio foi realizado mais cedo. A produtividade é que está bastante variada: entre 100 a 240 sacos por hectare. Isso tem correlação com o clima e uso de tecnologia na lavoura”, avalia. Isso, porque especialmente nas pequenas propriedades o uso da tecnologia ainda é restrito e algumas áreas não tiveram toda a umidade necessária durante o desenvolvimento da planta. Até o início da segunda quinzena do mês de março a colheita deverá estar concluída na região.

Além do que foi colhido, outros 50% da área plantada de milho estão prontos para a colheita e outros 25% em fase de maturação. “A produtividade é considerada boa e está até superando as expectativas. Desde a semeadura até pré-colheita, o milho teve água em abundância e vem coroando de êxito todo o esforço do agricultor com boa qualidade e produtividade”, salienta Dóro. Com isso, o momento sugere a colheita e armazenagem dos grãos, para a venda num período posterior. “Assim que a colheita evoluir ou finalizar é que os produtores devem pensar em vender. O momento agora pede que colham e guardem”, avisa.

Soja
A projeção de colheita do grão aponta para 2,2 milhões de sacos. As lavouras, que estão na fase de enchimento de grãos, não estão apresentando problemas com pragas ou doenças. “Foram feitos todos os tratamentos com fungicidas e inseticidas no momento adequado, o que está garantindo o bom padrão das lavouras e deve resultar numa ótima colheita”, projeta.
Porém, para que a safra se configure nesses patamares, ainda é necessário que as precipitações ocorram até a metade do mês de março, pelo menos. “Temos dependência de chuva pela frente. Se até dia 20 de março chover bem, a situação fica tranqüila. Depois é que precisamos de tempo bom para colher”, destaca Dóro.

Outras culturas

* Feijão: a cultura encontra-se na fase final de colheita próximo a Passo Fundo. A produtividade média está em de 1.850 quilos por hectare. Os preços estão melhorando em função do aquecimento da demanda, principalmente no centro do país.

* Fruticultura: a citricultura está desenvolvendo-se muito bem. O clima está favorável, tanto para laranjas como para bergamotas e a expectativa é de safra maior que a anterior, por conta do clima e da entrada de produção de novos pomares. Haverá um aumento de área plantada de laranjas e também de bergamotas. Isto se deve aos bons preços alcançados na última safra e também à instalação de novas indústrias. Uma novidade é a introdução de laranjas sem sementes.

* Horticultura: há uma boa oferta de hortaliças, que estão apresentando alta qualidade, com exceção da alface, em que há uma diminuição da produção, em torno de 40%, devido ao excesso de calor.

Tags:
Fonte:
O Nacional

0 comentário