EUA: mesmo com alta, 40% do milho ainda será destinado a etanol

Publicado em 26/04/2011 15:33 437 exibições
A Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos EUA não pretende alterar a sua posição sobre os biocombustíveis, apesar de os preços do milho terem subido para níveis sem precedentes, disse nesta terça-feira a diretora do órgão, Lisa Jackson. Cerca de 40% da safra de milho dos EUA é usada para produção de etanol e os críticos dizem que essa situação eleva os custos dos alimentos e das matérias-primas para ração animal.

Os futuros do milho na bolsa de Chicago quase duplicaram de valor em relação há um ano e as reservas do cereal estão nos menores níveis desde a década de 1930. A EPA e o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) estão monitorando os preços do milho, disse Jackson, que recentemente visitou usinas de etanol na região central dos EUA. Ela, no entanto, não vê a produção de biocombustíveis como fator principal para a alta dos preços.

Este ano, a EPA aprovou o uso de misturas de até 15% de etanol na gasolina para carros novos, um aumento da proporção anterior de 10%. O USDA projetou que 5 bilhões de bushels de milho serão usados na produção de etanol no ano findo em 31 de agosto. O mandato do governo para biocombustíveis requer a produção de 12,5 bilhões de galões de etanol neste ano, mas estima-se que esta meta seja ultrapassada em cerca de 10%.

Tags:
Fonte:
Reuters

0 comentário