Geada preocupa produtores de milho paranaenses

Publicado em 28/06/2011 08:31 703 exibições
As temperaturas estão negativas nas madrugadas. A produtividade das lavouras deve ser menor.
Em Cambé, município vizinho a Londrina, o sensor registrou temperatura próxima de 0ºC na manhã de terça-feira, 28.

Heverly Morais, agrônoma do Iapar, explica que a segunda safra da lavoura de milho do Paraná está em época de floração e frutificação, fases bastante sensíveis à geada. O frio pode causar grandes perdas.

Para a espiga de milho que está em fase leitosa, as folhas queimadas prejudicam a circulação dos nutrientes, o que altera a qualidade e o peso do produto. A produtividade, portanto, deve ser bem menor.

Para amenizar as perdas, Heverly avisa que não há o que fazer neste momento nas lavouras, a recomendação é recorrer ao seguro-agrícola, que é uma ferramenta importante para quem vive do campo.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário