Milho: “Disputa” para aquisição do restante do cereal não comprometido deve aumentar entre traders e pecuaristas

Publicado em 16/08/2011 10:17 403 exibições
COM OS OLHOS ABERTOS PARA A PECUÁRIA: Na última quinta-feira, 11 de agosto, a Conab realizou um leilão com o intuito de disponibilizar o milho dos armazéns do governo para avicultores, suinocultores, bovinocultores e empresas para produção de ração ou insumos à base do grão. O volume oferecido para Mato Grosso, disponibilizado no município de Vera, de 45,3 mil toneladas, foi ofertado a valores entre R$ 16,00/saca e R$ 24,60/saca, dependendo do lote do produto. Esse leilão buscou atender as cadeias que tiveram problemas com a aquisição do cereal devido ao elevado preço praticado para a compra direta com o produtor no primeiro semestre deste ano, quando o estoque estava muito baixo. Com a aproximação do final da colheita, contando com 99,2% colhidos, a pressão sobre os preços para aquisição do volume não comprometido, disputado por tradings e pecuárias para consumo interno, deve aumentar, mantendo a relação de troca entre o preço do milho e os dos animais elevada.

Clique aqui e confira a análise na íntegra.

Tags:
Fonte:
Imea

0 comentário