Governo amplia limite de crédito para produtores de milho do MT

Publicado em 25/08/2011 19:54 e atualizado em 26/08/2011 06:20 505 exibições
O governo vai ampliar, a partir de hoje, o limite adicional de crédito  à disposição dos produtores de milho do Centro-Oeste. O objetivo dos técnicos do governo é aumentar a capacidade de produção do grão já na atual safra 2011/2012, por meio da ampliação em R$ 500 mil, por produtor, do crédito rural destinado ao financiamento de custeio. “É uma preocupação muito específica: controlar a inflação”, disse um técnico.

No texto que autoriza a elevação no limite de recursos disponíveis para crédito, divulgado hoje pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), a justificativa é “não prejudicar o abastecimento interno e os compromissos de exportação”. Segundo Francisco Erismá, coordenador-geral de crédito rural e normas da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, as medidas visam fortalecer a produção de uma cultura que “produz impacto poderoso em outras cadeias produtivas”. 

A avaliação do governo é que os preços das sacas de milho devem cair até o fim do ano por uma combinação entre estímulos a produção interna, como a ampliação de crédito para custeio, e perda de força nos preços negociados no mercado internacional. Neste caso, o milho tem sofrido um efeito semelhante a outras commodities, cujos contratos de derivativos futuros, negociados na Bolsa de Valores de Chicago (EUA), tem perdido fôlego desde que as turbulências nos mercados financeiros começou, no início de agosto.

O governo entende que o preço médio da saca de milho pode cair até um patamar que continue rentável ao produtor, mas que seja benigno para a inflação.
Tags:
Fonte:
Valor Online

0 comentário