Milho vai compensar redução do plantio de soja e feijão na safra de verão

Publicado em 28/10/2011 06:54 363 exibições
O Paraná deverá colher na safra de verão 2011/12 uma produção de 22,1 milhões de toneladas de grãos. O volume é praticamente o mesmo da safra de verão anterior (22,2 milhões de toneladas). O aumento na área plantada com milho irá compensar a redução no plantio de soja e feijão. Os dados são do levantamento divulgado nessa quinta-feira (27) pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, que divulgou um novo levantamento nesta quinta-feira (27). As informações também indicam que a colheita de trigo está em fase final.

Apesar de a estimativa apontar para uma redução de 2% na área cultivada com soja na safra 2011/12, a oleaginosa continua sendo o carro chefe da produção agrícola paranaense. A expectativa é de que sejam produzidas cerca de 14,15 milhões de toneladas – 8% abaixo do obtido na safra anterior, quando o Paraná colheu uma produção recorde de 15,31 milhões.

A primeira safra do feijão também deverá apresentar redução, em decorrência de fatores climáticos e dos baixos preços do produto no mercado. O Deral estima que a área plantada com feijão será 21% menor, enquanto a produção cairá 14% em relação ao período anterior. A estimativa é de que sejam cultivados cerca de 270,52 mil hectares e produzidas 458,7 mil toneladas.

Em compensação, a cultura do milho ganha novo impulso no plantio de verão. As estimativas dos técnicos do Deral mostram uma produção 19% superior à do período anterior, com um potencial de colheita em torno dos 7,3 milhões de toneladas, para uma área estimada de 921,9 mil hectares.

FEIJÃO E BATATA – Assim como o feijão, a produção de batata na safra de verão também será afetada pelas alterações climáticas e os baixos preços. A estimativa do Deral é que a produção da primeira safra sofra redução de 15% em relação à temporada passada. A produção prevista é de 414,71 mil toneladas, enquanto que na anterior o Estado colheu 490,54 mil toneladas.

Segundo vários órgãos responsáveis pelas previsões climáticas, fatores climáticos, como o retorno da La Niña, que se caracteriza por chuvas irregulares no Sul do País, ainda poderão alterar o quadro de estimativas da próxima safra.

MILHO SEGUNDA SAFRA E TRIGO – Os números preliminares da atual safra, 2010/11, apontam para uma produção de 31,71 milhões de toneladas de grãos, uma redução de 3,4% em relação ao período anterior (2009/10), que alcançou um volume recorde de 32,82 milhões de toneladas. “Essa diminuição é atribuída a problemas climáticos, como estiagem e geadas entre abril e junho. Porém, os bons preços recebidos pelos agricultores, ao longo de todo ano de 2011, continuam cobrindo parte das perdas no campo”, informou o diretor do Deral, Otmar Hubner.

As geadas da metade do ano também prejudicaram em parte a safra do trigo, que já tem 75% de área colhida, dos 1,03 milhões de hectares. Os números do Deral apontam que o potencial de produção, estimado inicialmente em 2,91 milhões de toneladas, apresenta uma redução de 17%. É esperada agora uma produção estimada em torno dos 2,41 milhões de toneladas.

Já para o milho da segunda safra, as expectativas de quebra se confirmaram, com 24% a menos na colheita da produção já encerrada. Foram colhidas 6,19 milhões de toneladas, diante de uma previsão inicial de 8,19 milhões de toneladas. O principal motivo dessa diminuição foi a sequência de fortes geadas ocorridas no final de junho, que prejudicaram a safra do milho.

Tags:
Fonte:
Governo do Estado no Paraná

0 comentário