Neri Geller anuncia suporte aos produtores de algodão, trigo e laranja

Publicado em 05/09/2014 08:31 533 exibições

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, anunciou recursos para apoiar a comercialização do algodão, trigo e laranja. A divulgação foi feita nesta quinta-feira (4) durante a 37ª Expointer (Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuário), em Esteio (RS).

Serão destinados R$ 300 milhões para a realização do leilão do Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) de algodão, R$ 150 milhões para o Pepro do trigo e R$ 200 milhões para Aquisição do Governo Federal (AGF) de trigo.

Para a laranja, já havia sido anunciados R$ 50 milhões para o Pepro em São Paulo e no Paraná. Agora, a previsão é que ocorra no Rio Grande do Sul. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) promoverá no dia 11 de setembro leilão de Pepro para a venda de 150 mil caixas com 40,8 kg de laranja in natura, safra 2014, do estado gaúcho.

Milho – Na próxima quinta-feira, 11 de setembro, também haverá leilão de Pepro dos estados de Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Maranhão e Piauí, para a venda e escoamento de 1,8 milhão de toneladas de milho, safra 2013/2014 e 2014.

“Colocamos o leilão para o dia 11 porque fizemos recentemente um leilão de 1 milhão de toneladas e outro de 1,7 milhão de toneladas. O nosso produtor pode ficar tranquilo. O preço caiu abaixo do preço mínimo e o governo está fazendo a intervenção no momento certo”, explicou Geller, acrescentando que haverá também compra de até 1,2 milhão de toneladas de milho em operações de AGF.

Arroz – Ontem, o Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos (Ciep) autorizou ao Ministério da Agricultura a venda de até 550 mil toneladas de arroz dos estoques públicos.

“Estamos com um estoque muito grande e o preço (da saca de 50 Kg) está entre 35 e 37 reais em algumas regiões do Rio Grande do Sul. Talvez seja melhor nós vendermos um pouco do estoque público para irrigar o mercado do que vir arroz de fora para competir com o nosso estoque”, finalizou Geller.

Fonte:
Mapa

0 comentário