Terras em disputa no Paraguai ganham desbloqueio de medição pelo Supremo

Publicado em 23/02/2012 08:32 e atualizado em 23/02/2012 11:58 604 exibições
A região de Ñacunday, onde é cultivada soja na fronteira do Brasil com o Paraguai, teve desbloqueada a medição de propriedades pela Corte Suprema do Paraguai. Tal medição ficará a cargo de um novo juiz, após os advogados do fazendeiro Tranquilo Favero rejeitarem o anterior parando, assim, os trabalhos.

Em meados de janeiro, as ameaças de ocupações por parte dos Carperos voltaram à tona no país. Eles acampam em propriedades de Favero, mas o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, ameaçou usar "todos os meios disponíveis" para evitar confrontos e ocupações em Ñacunday. Embora assuma que na região existam terras adjudicadas irregularmente, Lugo ressalta que compete à Justiça definir quem são os verdadeiros proprietários das terras.

De acordo com relatório de 2008 produzido pela Comissão da Verdade e da Justiça, aproximadamente 6,75 milhões de hectares foram adjudicadas de modo irregular. Nos 15 anos seguintes, foram 1 milhão, o que representa 32,7% da área arável do país e 19,3% de todo o Paraguai.

Com informações da Agência EFE

Por:
Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário