Com governo paralisado nos EUA, USDA suspende relatórios durante impasse

Publicado em 01/10/2013 09:45
873 exibições

A queda de braço entre republicanos e democratas no Congresso resultou na paralisação de quase 1 milhão de funcionários de órgãos federais dos Estados Unidos a partir desta terça-feira. E quem paga a conta é a economia do país, já combalida pelos efeitos da crise financeira que teve início em 2008. Levantamento da rede americana CNN aponta que a paralisação parcial dos órgãos federais custará 1 bilhão de dólares por semana à economia do país. Para se ter uma ideia, na última paralisação do governo, entre o fim de 1995 e o início de 1996, durante a administração Bill Clinton, duas crises orçamentárias seguidas custaram 1,4 bilhão de dólares aos contribuintes, conforme dados oficiais.

E o impasse segue longe do fim: nesta terça-feira, os democratas no Senado vão rejeitar formalmente o último projeto da Câmara dos Deputados para o financiamento do governo. A sessão na Casa foi suspensa até as 9h30 (10h30 no Brasil) desta terça. O mais recente capítulo da batalha entre democratas e a oposição republicana sobre as verbas do governo ocorreu na noite desta segunda, quando a Câmara dos Representantes, liderada por deputados republicanos, enviou ao Senado outra proposta de financiamento emergencial do estado americano. Como continha uma cláusula que postergava a entrada em vigor do Obamacare, a lei de reforma da saúde promovida pelo presidente Barack Obama e já aprovada pelo Congresso, o Senado voltou a rejeitar um plano orçamentário por 56 votos contra 54. Até agora, a maioria dos senadores rejeitou todas as ações da Câmara que modificam a legislação de saúde criando vínculos com a lei sobre gastos federais — e a Câmara rejeitou todas as propostas do Senado associando o financiamento federal à entrada em vigor do Obamacare.

Leia a notícia na íntegra no site da Veja.

No Notícias Agrícolas: USDA irá suspender relatórios de safra durante resolução de impasse na Casa Branca

Por Fernanda Bellei

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) informou que poderá suspender seus relatórios de safra e pecuária durante a paralisação de alguns serviços do governo americano. De acordo com informações da Bloomberg, o governo dos Estados Unidos corre o risco de "fechar" à partir do dia 4 de outubro para a resolução de um impasse entre a Casa Branca e o Congresso para elevar o teto da dívida pública do país e aprovar o orçamento para o ano fiscal que começa amanhã, dia 1 de outubro.

O Serviço Nacional de Estatísticas Agrícolas (NASS) não irá divulgar os relatórios enquanto seus funcionários estiverem dispensados dos serviços governamentais, segundo a porta-voz do departamento, Sue King. Entre os relatórios suspensos, estão o relatório global detalhado de oferta e demanda das commodities agrícolas.

De acordo com informações do site 4-traders.com, o maior impacto desta situação no setor agrícola será para os investidores e traders do mercado de commodities, que dependem do relatório divulgado pelo USDA para fazer suas decisões de investimento, informou Brett Hundley, analista de agronegócio da BB&T Capital Markets. 

Estima-se que, durante a paralisação, os serviços não-emergenciais serão paralisados e cerca de 700 mil funcionários serão orientados a não comparecerem ao trabalho. 

 Com somente quatro dias para fechar um acordo, os dois lados ainda têm de resolver grandes diferenças sobre um plano orçamentário que reduzirá 33 bilhões de dólares dos gastos atuais, um valor recorde, segundo informações da Reuters. 
A Casa Branca pediu que agências governamentais se preparem para um fechamento do governo, caso o Congresso não consiga aprovar um plano orçamentário até que os recursos acabem, à meia-noite de sexta-feira.

O último fechamento do governo americano ocorreu em 1996 e teve duração de 23 dias. 

Informações: Bloomberg, Reuters e 4-traders.com.

Na Folha: Com impasse sobre Orçamento, governo dos EUA entra em paralisação parcial

Pela primeira vez em 17 anos, parte dos serviços do governo americano não vai funcionar porque o Congresso dos Estados Unidos não conseguiu chegar a um acordo para financiar os gastos públicos de curto prazo.

Democratas e republicanos não fecharam um acordo até a 0h01 de hoje (1h01 em Brasília), início do ano fiscal americano e prazo final para ampliar o teto da dívida do governo, de US$ 16,7 trilhões.

Leia a notícia na íntegra no site da Folha de S. Paulo.

Fonte: Veja + Notícias Agrícolas

Nenhum comentário