Senadores dos EUA chegam a acordo sobre teto da dívida

Publicado em 16/10/2013 14:37 e atualizado em 16/10/2013 16:19
684 exibições

Faltando poucas horas para o fim do prazo, os senadores republicanos e democratas dos Estados Unidos alcançaram um acordo para reabrir os serviços públicos federais e elevar o teto da dívida do país, evitando um calote nas contas públicas.

O prazo para aprovar esse aumento acaba à 0h desta quinta-feira (17). O texto ainda precisa ser aprovado pelos plenários da Câmara e do Senado, e ser sancionado pelo presidente Barack Obama.

O acordo foi anunciado no plenário do Senado dos EUA pelo líder da maioria, o democrata Harry Reid, e pelo líder da minoria republicana, Mitch McConnell. Segundo Reid, o texto prevê a elevação do teto da dívida do país até pelo menos o próximo dia 7 de fevereiro, e a reabertura do governo até 15 de janeiro.

Leia a notícia na íntegra no site do G1.

Na Folha: Senado dos EUA chega a acordo para contornar impasse fiscal

A menos de 24 horas do prazo final, o Senado chegou a um acordo para elevar o limite de endividamento do governo e evitar um calote aos credores. A solução temporária ainda precisa ser aprovada em votação na Câmara e no Senado nesta quarta-feira (16).

A proposta autoriza o Tesouro a continuar se endividando até 7 de fevereiro. Também prevê a "reabertura" do governo americano até 15 de janeiro. A paralisação de repartições públicas e dos servidores devido ao impasse sobre o Orçamento já dura 16 dias.

Leia a notícia na íntegra no site da Folha de S. Paulo.

Fonte: G1 + Folha de S. Paulo

Nenhum comentário