No G1: Ex-diretor da Petrobras diz em áudio que propina abastecia PT, PMDB e PP

Publicado em 09/10/2014 14:18 e atualizado em 08/03/2020 02:51 298 exibições

O ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso em regime domiciliar no Rio, afirmou na quarta-feira (8), em depoimento à Justiça Federal do Paraná, que parte da propina cobrada de fornecedores da estatal era direcionada para atender a PT, PMDB e PP.

O G1 obteve o áudio no qual Costa diz ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo processo da Lava Jato na primeira instância, que a Diretoria de Serviços da estatal, na época comandada por Renato Duque, cobrava 3% de propina sobre contratos da área. Desse percentual, disse o ex-dirigente, dois terços abasteciam os cofres do PT.

De acordo com o Jornal Hoje, a assessoria do PT informou que por enquanto não se manifestará sobre as denúncias. A assessoria do PP informou que desconhece o conteúdo das denúncias, mas o partido está disposto a auxiliar nas investigações. O PMDB informou que não vai se manifestar porque não teve acesso ao conteúdo da delação.

Leia a notícia na íntegra no site do G1.

Fonte:
G1

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário