Em VEJA: Aécio planeja abrir a "caixa preta" do BNDES e da Caixa

Publicado em 21/10/2014 10:41 e atualizado em 21/10/2014 13:11 1377 exibições
O propósito da equipe de Aécio é limpar as contas públicas de truques. e "pedaladas" Exemplo é o Porto de Mariel, em Cuba, cuja construção foi bancada pelo BNDES e a operação continua secreta. (em veja.com)

Se eleitos, tucanos planejam auditoria na Caixa e BNDES

O propósito da equipe de Aécio é limpar as contas públicas de truques, conforme consta do programa econômico divulgado pelo candidato

Prédio do BNDES no Rio de Janeiro

Prédio do BNDES no Rio de Janeiro (Vanderlei Almeida/AFP/VEJA)

A equipe econômica do candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, já escolheu a primeira coisa a fazer, caso ele vença as eleições: uma devassa nas contas da Caixa Econômica Federal e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo auxiliares do candidato, a ordem é começar a trabalhar nisso "já na próxima segunda-feira".

Os integrantes da equipe econômica do tucano estão convencidos de que esses dois bancos públicos acumulam um grande volume de valores a receber do Tesouro Nacional, sem que se saiba exatamente quanto. Esses créditos são fruto de programas que cobram juros abaixo do mercado como o Minha Casa Minha Vida e o Programa de Sustentação de Investimentos (PSI).

Para manter o juro baixo, governo precisa pagar um subsídio. Ou seja, ele "banca" parte da bondade com recursos públicos, saídos do Tesouro Nacional, que são entregues aos bancos que fazem o empréstimo. Mas, já há alguns anos, a área econômica vem segurando o repasse dos subsídios. Isso é facilitado pelo fato de ficar tudo "em casa", pois quem deixa de receber são bancos públicos.

Especialistas de fora do governo acreditam que o maior volume de subsídios não pagos esteja no BNDES. O economista Felipe Salto, da consultoria Tendências, calcula que sejam 28,8 bilhões de reais. Mas há, na equipe de Aécio, grande preocupação com a Caixa, cuja contabilidade é menos transparente.

Ajuste - "A primeira coisa é saber o tamanho da encrenca", diz um auxiliar tucano. Essa informação é fundamental para dar aos agentes de mercado a informação mais aguardada: o plano de voo do ajuste das contas públicas. Em outras palavras, o que será feito para atingir o objetivo já anunciado de, no prazo de dois a três anos, produzir um saldo nas contas públicas grande o suficiente para conter o crescimento da dívida pública.

Depois de duas décadas comportada, a dívida começou a aumentar este ano. Em setembro, ela estava em 35,9% do Produto Interno Bruto (PIB), depois de haver iniciado o ano em 33,1% do PIB. Esse crescimento se dá porque a economia que o setor público faz não é suficiente para pagar nem os juros. Para controlá-la, será preciso apertar o cinto ou arrecadar mais.

Pelos cálculos do economista Marcos Lisboa, ex-secretário de Política Econômica e atual vice-presidente do Insper, a economia, chamada de resultado primário, teria de ser da ordem de 2,5% do PIB. No dado oficial mais recente, o saldo acumulado em doze meses estava em 0,94% do PIB. Mas há suspeita generalizada entre os especialistas de que, na ponta do lápis, o resultado esteja negativo.

Isso porque o atraso no pagamento de subsídios é apenas uma das manobras a que o governo recorreu para melhorar artificialmente o resultado oficial das contas públicas, segundo demonstraram várias reportagens que o Estado publicou ao longo deste ano. Outra foi exigir dos mesmos bancos, Caixa e BNDES, o pagamento antecipado de dividendos.

Segundo informações da área técnica, a Caixa teria sido levada também a pagar benefícios sociais, como abono e seguro-desemprego, sem haver recebido do Tesouro os recursos para isso - um mecanismo batizado de "pedalada"’’. Nos bastidores, a informação é que o fluxo teria sido regularizado em agosto.

Meta - O propósito da equipe de Aécio Neves é limpar as contas públicas de todos os truques desse tipo, conforme consta do programa econômico divulgado pelo candidato. "Esta é uma necessidade absoluta para a construção de um regime macroeconômico robusto e para que se cumpra a Lei de Responsabilidade Fiscal", diz o documento.

Paralelamente ao levantamento da real situação das contas públicas, a ordem é acelerar a elaboração da proposta de reforma tributária, que Aécio prometeu enviar ao Congresso no início de seu mandato. A proposta já está delineada do ponto de vista técnico. Mas como o candidato aparecia em terceiro lugar nas pesquisas às vésperas do 1º turno, os trabalhos foram desacelerados. A ideia agora é dialogar com os especialistas que já estiveram envolvidos nas tentativas anteriores. E, assim, saber quais são os principais obstáculos.

(Com Estadão Conteúdo) 

 

Depois da inovação dos chamados empréstimos secretos não sabemos quanto o Brasil emprestou, mas a avaliação é de que mais de 2 bilhões de dólares foram transferidos generosamente à ditatura castrista.

Depois da inovação dos chamados empréstimos secretos não sabemos quanto o Brasil emprestou, mas a avaliação é de que mais de 2 bilhões de dólares foram transferidos generosamente à ditatura castrista.

Fonte:
veja.com

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

4 comentários

  • laércio p. saretta Caçapava do Sul - RS

    Bom,como sabemos desde domingo a noite,a atual chefa da organização denominada pt,por hora atendendo pelo nome de partido político,como sabemos está eleita.Certamente não com o voto da imensa maioria do setor produtivo,nem da parte do país que puxa o trem.Dilma basicamente elegeu-se com votos de pessoas que recebem benesses do estado, sem contrapartida e sem prazo de término, como o chamado bolsa família,em que a candidata orgulhava-se de pagar a uma multidão de 55 milhões de pessoas,coincidentemente(?) o MESMO NÚMERO QUE A CANDIDATA OBTEVE NAS URNAS.A fome de poder,a canalhice e o desejo de vingança já saíram bufando do brete,na figura do Sr. Presidente do petê RuiFalcão que já no primeiro dia quer desengavetar os tais "controles sociais da mídia" e "marco civil da internet",que para quem ainda não entende petenês significa CENSURA DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO E INTERNET. Mas...CUIDADO DONA DILMA e Srs.digníssimos "acessores",o Brasil agora deverá ter oposição e não somente partidária.Temos muito o que conversar sobre Petrobrás,Cuba,Bolívia,Venezuela,Abreu e Lima,Pasadena,"perdão" a países africanos,perdas de refinaria,quebras de contratos unilaterais,decreto 579,decreto 8243,porta malas cheios de dinheiro para campanhas nordestinas,assessores do partido com malas de dinheiros em aviões,contas no exterior já enumeradas por Alberto Youssef e Paulo Costa,FRIBOI,empréstimos da caixa (cef) e bndes,Odebrecht,super-enriquecimento de "lulinha" e de seu pai,Erenice Guerra e mais umas dezenas de fatos só para começar.

    Espero que Dona Dilma não comece muito entusiasmada com plebiscitos e "controles" pois achamos que tem muito a explicar antes disso." Ter amigos" no judiciário não resolve todos os problemas, se houver real oposição seja via política seja através da POPULAÇÃO indignada.

    0
  • Antonio Carlos Nogueira Fortaleza - CE

    Além do empréstimo (doação a Cuba pois não iremos receber o pagamento) feita de forma secreta, também seria interessante analisar empréstimos a empresas de Eike Batista (falido) de mais de 10 bilhões principalmente para OGX, OSX e outras Xs, também o fundo Postalis do CORREIO que comprou títulos da Argentina e que estão dando um enorme prejuízo para trabalhadores do Correio, pois é o fundo de pensão para aposentorias deles. O superfaturamento das obras da Refinaria em Pernambuco que de um custo de 4 bilhões estimados inicialmente já passa de 20 bilhões, a Refinaria do Maranhão que está semiabandonada e com elevado custo de obras de terraplanagem (seria bom fazer algumas fotos) Maracutaias é o que não falta nas obras desse governo.

    0
  • BARTOLOMEU ROGERIO RODRIGUES NETO Jataí - GO

    Exatamente Sr.Hamilcar, seria o "pulo do gato" de Aécio, no debate ocorreria uma discussão muito grande e na reta final de campanha com certeza daria um ibope muito enorme, pois essa questão do porto em Cuba está muito mal explicado, precisamos de muitos portos aqui no Brasil, porque construir um lá fora, veja só produtores de Mato Grosso vende saca de milho a R$ 8,00/sc é impressionante, se for investigado tem muita sujeira debaixo do tapete com certeza.

    0
  • hamilcar bortoluzzi marau - RS

    Receio que já seja tarde, porque a pequisa tá apontando mais 4 anos de continuidade. Mas o Aécio deveria por esse assunto do BNDES em pauta no próximo debate que vai ser na globo, aliás além do empréstimo bilionário ao governo de Cuba, tem vários outros para pessoas jurídicas no Brasil que mesmo devedoras ainda assim sem garantias legais, tão conseguindo empréstimos da instituição, porquê ?

    0