Dilma perde 1 ponto (52%); Aécio ganha 1 ponto (48%); estão em empate técnico

Publicado em 25/10/2014 17:53 e atualizado em 25/10/2014 18:26 342 exibições
Datafolha e Ibope registram a subida de Aécio

Pesquisa Datafolha com entrevistas realizadas nesta sexta (24) e neste sábado (25) mostra que o segundo turno da eleição presidencial chega ao final com uma disputa bastante acirrada entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB).

Na conta dos votos válidos, que exclui brancos, nulos e indecisos, Dilma marcou 52%, Aécio alcançou 48%.

Trata-se de um empate técnico no limite máximo da margem de erro, que é de dois pontos para mais ou para menos.

A probabilidade maior que é Dilma esteja à frente. Isso porque a situação de empate efetivo só ocorre numa combinação que considera os máximos da margem de erro para cada um em sentidos opostos (Dilma para baixo, Aécio para cima).

Na pesquisa anterior do Datafolha, nos dias 22 e 23, Dilma tinha 53%, Aécio 47%, uma diferença fora da margem. A oscilação negativa da petista mostra agora que ela parou de abrir vantagem sobre o rival.

Em votos totais, o placar da última pesquisa do segundo turno é Dilma 47% ante 43% de Aécio. Brancos e nulos somam 5%. Outros 5% não sabem em quem votar.

Os números da atual pesquisa não podem ser confundidos com uma tentativa de previsão dos resultados da eleição deste domingo. O levantamento é um retrato da corrida eleitoral no período em que as entrevistas foram feitas. Com a maior das entrevistas foram realizadas nesta sexta, o levantamento não é capaz de captar com precisão eventuais mudanças de opinião no sábado. Nem tem como identificar eventuais alterações no próprio domingo.

O Datafolha também investigou as taxas de rejeição e convicção dos candidatos. Aécio é rejeitado por 41% (eram 40% na pesquisa anterior). Acerca de Dilma, 38% dizem não votar nela "de jeito nenhum" (eram 39%). Sobre a certeza do voto, 46% responderam que "votariam com certeza" na petista, enquanto 41% "votariam com certeza" no tucano.

Por encomenda da Folha e da TV Globo, o Datafolha ouviu 19.318 eleitores em 400 municípios. O nível de confiança é 95%. O registro da pesquisa no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR-1210/2014.

 

Na véspera da eleição, Dilma tem 53% mas pára de crescer; Aécio, 47%, e está subindo, diz Ibope

Diferença está fora da margem de erro, mas petista parou de crescer 

A presidente Dilma Rousseff (PT) chegou à véspera da eleição com 53% das intenções de votos válidos, contra 47% de Aécio Neves (PSDB), segundo o Ibope. A diferença está fora da margem de erro, de 2 pontos, para mais ou para menos. No levantamento anterior, concluído na quarta-feira, Dilma tinha 54% e Aécio, 46%. A última pesquisa antes da votação do 2.º turno, neste domingo, 26, foi feita na sexta-feira e no sábado.

Em votos totais, Dilma continuou com 49% das intenções, enquanto Aécio passou de 41% para 43%. Esses dois pontos a mais vieram dos brancos e nulos, que oscilaram negativamente de 7% para 5%. Os indecisos permanecem em 3%. Eles só vão se decidir praticamente no momento de votar.

A pesquisa mostra uma interrupção da tendência de crescimento que as intenções de voto em Dilma apresentaram entre a semana passada e quarta-feira. Como é um ponto isolado na curva, não é possível saber se a diminuição da diferença entre a petista e o tucano indica uma reversão da tendência em favor de Aécio ou se é apenas uma oscilação estatística. Mas pode ser que parte dos eleitores descontentes que antes pretendiam anular tenham decidido pelo voto útil em Aécio.

 

 

Entre uma pesquisa e outra houve o debate presidencial na TV Globo, na noite de sexta-feira, que alcançou 30 pontos de audiência - média alta para o horário. Durante o debate, o tucano questionou a presidente sobre denúncia publicada na revista Veja, segundo a qual o doleiro Alberto Youssef teria dito em depoimento à Justiça que Dilma sabia da corrupção na Petrobrás. A presidente refutou a acusação e disse que processaria a publicação por injúria e calúnia.

A repercussão do caso cresceu após um grupo da União da Juventude Socialista (UJS) jogar lixo na calçada em frente da Editora Abril, na zona oeste de São Paulo, e pichar sua fachada em protesto contra a revista. 

Pelo Brasil. Por região, Dilma lidera com folga no Nordeste (68% a 27% dos votos totais), e Aécio, no Sudeste (50% a 39%). Há empate técnico no Norte/Centro-Oeste (Dilma 48%, Aécio 45%) e no Sul (Dilma 43%, Aécio 47%).

A avaliação do governo Dilma não mudou. A taxa dos que acham o governo ótimo ou bom continuou em 45%. Já os que o qualificam de ruim ou péssimo continuam em 23%. Outros 30% acham regular.

A pesquisa Ibope foi contratada pelo Estado e pela TV Globo. Foram ouvidos 3.010 eleitores, em 206 municípios de todas as regiões do Brasil, entre sexta-feira e sábado. A margem de erro máxima estimada é dois pontos porcentuais, para mais ou para menos, em um intervalo de confiança de 95% (se a mesma pesquisa fosse realizada ao mesmo tempo 100 vezes, em 95 delas o resultado esperado estaria dentro da margem de erro). A pesquisa foi registrada no TSE com o protocolo 01195/2014.

 

 

  • 19h10
    25/10/2014
    a

     

    Em São Paulo, manifestantes pró Dilma Rousseff (PT) se concentram agora em ato na Praça Roosevelt, na região central. Não há previsão de que os apoiadores da candidata petista saiam em passeata.

     

  • 1
  • 19h02
    25/10/2014
    a

     

    Apoiadores leem manifesto que é repetido pelas pessoas que estão presentes e dizem: "não vamos sossegar enquanto não acabarmos com a pobreza"; "Não vamos sossegar enquanto houver uma criança no Brasil passando fome". (Marco Antônio Carvalho, O Estado de S. Paulo)

     

  • 18h55
    25/10/2014

     

    ANÁLISE CELSO MING: "Não importa o desfecho das eleições deste domingo. Há uma conta a ser distribuída para a sociedade, numa situação em que a economia enfrenta estrangulamentos e algumas distorções. O baixíssimo crescimento dos últimos quatro anos produziu uma arrecadação fraca, curta demais para financiar as despesas puxadas pelas opções feitas pelo governo Dilma." Leia mais aqui.

     

  • 18h52
    25/10/2014
    a

     

    Ato em apoio a Aécio Neves ocupa a Praça Armando Salles de Oliveira e o Monumento às Bandeiras.

     

     

  • 18h45
    25/10/2014
    a

    TV Estadão

 

 

 

 

Fonte:
Folha + Estadão

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário