Pagamento extra para Camargo Correa resolveu pendência, diz Petrobras

Publicado em 19/11/2014 09:45 170 exibições

O pagamento de R$ 124,9 milhões pela Petrobras à construtora Camargo Corrêa cinco anos depois da conclusão da construção da Termelétrica Jesus Soares Pereira (UTE JSP, antiga UTE Termoaçu) referiu-se a um termo de transação extrajudicial (TEJ), que solucionou pendências verificadas no curso da obra, esclareceu a estatal em comunicado enviado nesta quarta-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Segundo a Petrobras, o termo só foi assinado em outubro de 2013, cinco anos após a entrada comercial da usina, em setembro de 2008, pois sua celebração dependia da conclusão de uma arbitragem entre os sócios da Termoaçu, Petrobras e Neoenergia.

Leia a notícia na íntegra no site do Valor Econômico.

Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário