Na Veja: Governo anuncia pacote para o setor elétrico com projetos antigos e usina que não entra em operação

Publicado em 11/08/2015 15:55
147 exibições

O governo federal anunciou nesta terça-feira um pacote de investimentos de 186 bilhões de reais no setor de energia elétrica. O valor se refere a empreendimentos já planejados e anunciados anteriormente, sendo 81 bilhões de reais gastos até 2018 e 105 bilhões de reais a partir de 2019. Do total, serão 116 bilhões de reais para geração e 70 bilhões de reais para transmissão de energia.

Esses investimentos representam um implemento de geração de 25.000 megawatts (MW) a 31.500 MW, além de 37.600 quilômetros em novas linhas de transmissão. Os investimentos fazem parte do Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE), lançado nesta terça-feira, pela presidente Dilma Rousseff e pelo ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga.

O programa é um combinado dos investimentos já anunciados pelo setor elétrico para os próximos anos. Segundo o ministro, o PIEE tem o objetivo de mostrar que o planejamento de longo prazo do setor elétrico é "vitorioso" e terá continuidade. "Estamos conseguindo superar os desafios que a natureza e as circunstâncias colocaram à nossa frente", completou em referência à crise hídrica e energética.

Leia a notícia na íntegra no site da Veja com informações do Estadão Conteúdo

No G1: Dilma diz lastimar alta na conta de luz e afirma que tarifa deve começar a cair

A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira (11) "lastimar" o aumento nas contas de luz desde o ano passado. Segundo a presidente, o aumento nas tarifas é justificado pela falta de água nos reservatórios das usinas hidrelétricas, o que obrigou as distribuidoras de energia a recorrerem às usinas térmicas, que produzem energia mais cara.

Dilma participou na manhã desta terça do anúncio do Programa de Investimento em Energia Elétrica, no Palácio do Planalto. O pacote de medidas com foco no setor de energia para os próximos três anos soma investimentos em torno de R$ 186 bilhões.

"É verdade, sem sombra de dúvida, que as contas de luz aumentaram e, por isso, nós lastimamos. Mas elas aumentaram justamente porque, diante da falta de energia para sustentar a existência de luz, nós tivemos de usar as termelétricas e por isso pagar bem mais do que pagamos se houvesse apenas energia hidrelétrica no nosso sistema", disse Dilma durante o evento.

Leia a notícia na íntegra no site do G1.

Fonte: Veja + Estadão Conteúdo

0 comentário