No Estadão: Venezuela diz que ultimato dado pelo Mercosul é ilegal

Publicado em 14/09/2016 15:25 e atualizado em 15/09/2016 01:27
106 exibições

CARACAS - O governo da Venezuela rechaçou nesta quarta-feira, 14, o ultimato dado na noite de ontem pelos demais países-membros do  Mercosul, que deram até 1º de dezembro para Caracas se adaptar ao protocolo de adesão ao bloco, sob pena de suspensão. A decisão, aprovada por Brasil, Argentina e Paraguai - o Uruguai se absteve - foi chamada de ilegal pela chanceler venezuelana Delcy Rodríguez. 

"A Venezuela, no exercício pleno da presidência pró-tempore do Mercosul e no resguardo de seus tratados, rechaça a declaração da Tríplice Aliança, que vulmnera a legalidade do bloco", disse a chanceler no Twitter. "No Mercosul, as decisões se adotam por consenso, respeitando suas as normas de funcionamento."

A chanceler prometeu ainda expor "a verdade" sobre as regras adotadas pela Venezuela, como medida para proteger o bloco, que, ainda de acordo com ela, está sendo destruído por artimanhas jurídicas de governos de direita de Paraguai, Argentina e Brasil. 

Leia a notícia na íntegra no site do Estadão

Leia também:

>> Fundadores do Mercosul impedem que Venezuela assuma o bloco

Fonte: Estadão

Nenhum comentário