Nos EUA, Temer fala em estabilidade política ‘extraordinária’

Publicado em 21/09/2016 16:36 e atualizado em 22/09/2016 16:22
91 exibições

O presidente Michel Temer disse que o Brasil tem hoje uma “estabilidade política extraordinária” que cria um ambiente de segurança jurídica para o investidor. Em almoço para empresários e investidores americanos, o dirigente convidou os presentes a investir no país.

“Temos alardeado que no Brasil o que for contratado será cumprido”, afirmou Temer, lembrando que a instabilidade política e a insegurança jurídica são dois fatores que afugentam investidores estrangeiros. No almoço, Temer falou do programa de concessões em infraestrutura lançado recentemente em Brasília. Segundo ele, o apoio da iniciativa privada é fundamental. O presidente ressaltou ainda que a confiança dos agentes já volta a se recuperar de forma rápida. “Houve momento em que se perdeu a confiança no país. E onde não há esperança, confiança, não há investimento”.

Leia a notícia na íntegra no site da Veja com informações do Estadão Conteúdo

Na Folha: Temer pede investimento no Brasil e cita estabilidade 'extraordinária'

O presidente Michel Temer afirmou nesta quarta (21) em um encontro com empresários em Nova York que o Brasil vive uma "estabilidade política" extraordinária, num esforço para restaurar a confiança dos investidores no país. Sem citar nominalmente o governo anterior, Temer indicou que a paralisia política gerada pela má relação entre Executivo e Legislativo ficou para trás.

"No Brasil hoje nós temos uma estabilidade política extraordinária, por causa da relação política muito adequada entre o Executivo e o Legislativo. O que também dá segurança jurídica, porque nós temos alardeado que, lá no Brasil, o que for contratado será cumprido", afirmou o presidente.

O discurso ocorreu em um almoço com cerca de 270 empresários organizado pelo Conselho das Américas, foro de companhias com negócios na América Latina. Temer abriu sua fala mencionando a crise política que levou ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, dando a entender que seu impacto foi passageiro.

Leia a notícia na íntegra no site da Folha de S. Paulo

Fonte: Veja + Folha de S. Paulo

Nenhum comentário