Ex-ministro Antonio Palocci é preso em nova fase da Lava Jato, diz mídia

Publicado em 26/09/2016 07:06 e atualizado em 26/09/2016 13:58
1011 exibições

LOGO REUTERS 2.0

(Reuters) - O ex-ministro Antonio Palocci foi preso nesta segunda-feira pela Polícia Federal em nova fase da operação da Lava Jato, que investiga suspeita de relação criminosa do petista com o grupo Odebrecht em negociações envolvendo a Petrobras, o BNDES e o Congresso Nacional.

Palocci foi ministro da Fazenda do governo Lula e ministro-chefe da Casa Civil do governo Dilma.

De acordo com uma fonte ligada à operação, o ex-ministro foi preso em São Paulo nesta manhã como parte dos três mandados de prisão temporária expedidos pela Justiça no âmbito da 35ª fase da Lava Jato, intitulada Omertà, segundo a PF, em referência à origem italiana do codinome que a construtora usava para fazer referência a Palocci.

De acordo com a Polícia Federal, há indícios de que o ex-ministro atuou de forma direta visando propiciar vantagens econômicas à Odebrecht em diversas áreas de contratação com o poder público, tendo sido ele próprio e membros de seu grupo político beneficiados com valores ilícitos.

"Nesta fase da operação Lava Jato são investigados indícios de uma relação criminosa entre um ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda com o comando da principal empreiteira do país. O investigado principal atuou diretamente como intermediário do grupo político do qual faz parte perante o Grupo Odebrecht", disse a PF em comunicado, sem citar Palocci nominalmente.

As investigações apontaram, segundo a PF, tratativas entre a Odebrecht e o ex-ministro para a aprovação de um projeto de lei sobre benefícios fiscais, além de aumento da linha de crédito junto ao BNDES para um país africano com a qual a empresa tinha relações comerciais e a interferência no processo de licitação da Petrobras para a aquisição de 21 navios sonda para a exploração de petróleo na camada pré-sal.

Além da prisão temporária de Palocci e de mais duas pessoas, estão sendo cumpridos nesta segunda-feira 15 mandados de condução coercitiva e 27 de busca e apreensão nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal, de acordo com a PF.

Na semana passada, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, também dos governos Lula e Dilma, chegou a ser preso na 34ª fase da Lava Jato, sendo liberado no mesmo dia.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

No Estadão: Nova operação coloca Lava-Jato no 'coração' dos governos de Lula e Dilma, por Vera Magalhães

Na semana passada, escrevi neste espaço que o longo e enfático preâmbulo feito pelo procurador Deltan Dallagnol quando Lula foi denunciado não era por acaso, uma vez que o Ministério Público estava preparando outras peças tendo o ex-presidente como alvo. A nova fase da Lava Jato, que atinge o Ministério da Fazenda, faz parte dessa lógica.

Os investigadores dizem que, com a Arquivo X, a Lava Jato chega mais perto do “coração” dos governos de Lula e Dilma Rousseff. Além de Guido Mantega, outros personagens centrais do petismo devem aparecer nessa fase: Antonio Palocci, Erenice Guerra e Luciano Coutinho são alguns dos nomes citados por integrantes da força-tarefa.

A linha de apuração será mostrar que, assim como a Fazenda, a Casa Civil e o BNDES também eram usados para negociar pagamentos de empresários com negócios com o governo para o PT e caciques da legenda. Os dois ex-ministros e o ex-presidente do BNDES já foram citados por delatores em fases anteriores da Lava Jato como interlocutores do partido.

Leia a notícia na íntegra no site do Estadão

Na Veja: PF prende Palocci em etapa que investiga favorecimento a Lula

A Polícia Federal prendeu na manhã desta segunda-feira, na 35ª fase da Operação Lava Jato, o ex-ministro Antonio Palocci. Chefe da Fazenda no governo Lula e da Casa Civil no primeiro mandato de Dilma, Palocci é suspeito de atuar diretamente como intermediário dos interesses da Odebrecht, a maior empreiteira do país e cujo diretor-presidente, Marcelo Odebrecht, está atrás das grades desde junho do ano passado.

Considerada uma das fases mais importantes da Lava Jato, a nova etapa das investigações sobre o petrolão apura também supostos favorecimentos ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele próprio já réu em dois processos relacionados ao escândalo de corrupção na Petrobras, por meio do Setor de Operações Estruturadas, considerado um departamento da propina da Odebrecht. As suspeitas de novas benesses em favor de Lula teriam intermediação do pecuarista José Carlos Bumlai, já preso na Lava Jato. Investigadores que atuam no caso estimam que este flanco da apuração superaria o que foi descoberto de Lula sobre o tríplex no Guarujá e sobre o sítio de Atibaia. Os novos indicativos envolvem um prédio que seria destinado ao ex-presidente.

Leia a notícia na íntegra no site da Veja

Fonte: Reuters + Estadão + Veja

2 comentários

  • Arlindo Pontremolez Varalta Ibirarema - SP

    Paulo Roberto!! Concordo em genero e grau contigo!!
    A pergunta e a seguinte??
    Quantos brasileiros leem jornais periodicamente , e depois de lerem tem capacidade de avaliar e julgar com logica e imparcialidade as noticias ??
    O numero e minimo por isso estamos como estamos!!
    Enquanto nao ha educação de qualidade os despreparados elegem os governos!!
    Baixo esta ótica ainda teremos muitos e muitos anos e sofrimento com políticos com este perfil PETRALHICA!!
    Antes na era MALUFF era rouba mais faz, agora no NOVO MODUS operante DOS PETRALHAS ,
    ROUBA TUDO O QUE PODE e nao faz nada !!
    Deus abençoe o Brasil e nos livre de todo mal!!!!

    0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      NAO E' SUFICIENTE LER JORNAIS PORQUE EXISTEM MUITOS JORNALISTAS DEFINIDOS PELO PAPA COMO **TERRORISTAS**, SAO AQUELES QUE PLANTAM INTENCIONALMENTE NOTICIAS FALSAS OU EXAGERAM PARA GERAR O MEDO ( INCLUINDO AMBIENTALISTAS)

      0
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      Visão da realidade é virtude cada vez mais rara, seja nos livros, seja no jornalismo. Prevalece de modo geral o "pensamento único", o famoso "politicamente correto".

      0
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      As autoridades desse Brasil, semeiam informações manipuladas para enganar as pessoas, na publicidade dizem estar fazendo uma coisa quando na verdade estão planejando e executando outra. Psicopatas são assim, mentem de modo categórico.

      0
  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Espero que os politicos que fizeram e fazem oposição aos esquerdistas mantenham a postura e o discurso, não aliviando de forma alguma doa a quem doer. Está passada a hora de retirar de uma vez por todas da vida pública todos esses ordinários mequetrefes que apoiaram Lula e seus quadrilheiros.

    1
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      AÍ QUE ESTÁ O PERIGO !!! A maioria tem rabo de palha, qualquer faísca pega fogo... Acho que o que eles mais temem é aquela máxima: QUERO QUE O SEU RABO PEGUE FOGO ... E... O BOMBEIRO ESTEJA DE FÉRIAS !!!

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Durante os governos Lula & Dilma, foram investidos em países como Angola, Cuba e Venezuela mais de R$50 bilhões, dinheiro este do FGTS e, todas essas empreiteiras envolvidas nas denuncias de corrupção da Lava Jato são as beneficiárias dessas verbas para a construção além mar. Enquanto brasileiros morriam em filas de espera em hospitais em frangalhos, o dinheiro desses mesmos trabalhadores era usado para a construção de metrôs, aeroportos e shoppings em outros países. A sociedade deve responder se essas empresas devem ser beneficiadas com os acordos de leniência e, seus "donos" devem ser indultados dessas ações, onde o resultado foi para suas contas bancarias, proporcionando vidas de reis. Quem compra produto de roubo é considerado receptador... e... Quem se beneficia de roubos dessa espécie é o quê ??? ESSE TIPO DE IMPUNIDADE É QUE DEVE ACABAR !!! A SOCIEDADE TEM QUE DEIXAR DE SER HIPÓCRITA !!!

      0