Acordo comercial Mercosul-UE pode sair em 2 anos

Publicado em 13/10/2016 07:29
44 exibições

Negociações para um acordo de livre comércio entre a Europa e o Mercosul podem dar frutos num horizonte de dois anos, conforme Miguel Braun, secretário de Comércio da Argentina, que está em Bruxelas. A União Europeia e o Mercosul abriram negociações em 1999, mas vêm enfrentando inúmeros reveses, em parte por conta de resistências da Argentina, que passou mais de uma década sob o modelo de esquerdismo dos Kirchner.

Com a saída de Cristina Kirshner e o início de uma gestão mais amigável ao mercado, isso pode mudar. “Existe uma convicção entre os líderes políticos do Mercosul e entre os empresários... de que precisamos de mais integração na economia global e de avanços na nossa tecnologia”, disse Braun a repórteres em Bruxelas.

Indagado se um entendimento até o fim de 2017 seria possível, como a Espanha sugeriu, ele disse que isso seria factível, mas não garantido. “Em termos de negociações, estou otimista sobre avançarmos em bom ritmo, talvez um dois anos”, ele afirmou, numa semana em que os membros do Mercosul — Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai — negociam com a Comissão Europeia.

Braun reconheceu que há resistência a acordos comerciais na Europa, com grandes protestos contra os tratados planejados com os EUA e o Canadá. Também concordou que o Brexit (saída do Reino Unido da UE) impõe mais um desafio, já que torna a UE menor e menos atraente.

Os especialistas em comércio, explicou, precisamo fazer um bom trabalho mostrando que os acordos comerciais são bons para a maioria das pessoas e a criação de empregos. Com relação a setores para os quais os entendimentos se configuram um risco, os governos devem oferecer políticas complementares para redução dos possíveis problemas.


Leia a notícia na íntegra no site O Globo.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário