Na Veja: Relator da CPI da Petrobras recebeu propina, diz lobista

Publicado em 14/10/2016 15:32
167 exibições

O deputado federal Luiz Sergio (PT-RJ) foi citado na delação premiada de Zwi Skornicki, homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O lobista revelou que o parlamentar atuou para evitar a sua convocação para prestar esclarecimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, que vigorou na Câmara dos Deputados entre fevereiro e outubro de 2015.

De acordo com Skornicki, a empresa Keppel Fels, fornecedora da Petrobras, pagou uma parte da propina combinada com o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. O dinheiro sujo, segundo o lobista, foi destinado ao deputado Luiz Sérgio, relator da CPI da Petrobras e principal responsável por isentar os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff do relatório final da comissão sobre o escândalo do petrolão.

“Embora o referido parlamentar não consta ainda no rol de investigados da Lava Jato, os fatos trazidos pelo colaborador impactam diretamente (pelo menos e por ora) a investigação em curso”, diz a Procuradoria-Geral da República em sua manifestação enviada ao ministro Teori Zavascki, relator dos processos do petrolão no STF. Os investigadores deverão solicitar a instauração de um inquérito para apurar as suspeitas de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo o deputado petista.

Leia a notícia na íntegra no site da Veja

Fonte Veja

Nenhum comentário