ESTADÃO: Comandante do Exército diz que ‘malucos’ apoiam intervenção

Publicado em 11/12/2016 09:00
2437 exibições
"Chance zero" diz general Eduardo Villas Bôas sobre a volta dos militares ao poder (entrevista à Eliane Cantanhêde, em O estado de S. Paulo)

BRASÍLIA - O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, diz que há “chance zero” de setores das Forças Armadas, principalmente da ativa, mas também da reserva, se encantarem com a volta dos militares ao poder. Admite, porém, que há “tresloucados” ou “malucos” civis que, vira e mexe, batem à sua porta cobrando intervenção no caos político.

“Esses tresloucados, esses malucos vêm procurar a gente aqui e perguntam: ‘Até quando as Forças Armadas vão deixar o País afundando? Cadê a responsabilidade das Forças Armadas?’” E o que ele responde? “Eu respondo com o artigo 142 da Constituição. Está tudo ali. Ponto”.

Foto: DIDA SAMPAIO | ESTADAO CONTEUDO  

Pelo artigo 142, “as Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.”

O que o general chama hoje de “tresloucados” corresponde a uma versão atualizada das “vivandeiras alvoroçadas” que, segundo o marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, primeiro presidente do regime militar, batiam às portas dos quartéis provocando “extravagâncias do Poder militar”, ou praticamente exigindo o golpe de 1964, que seria temporário e acabou submetendo o País a 21 anos de ditadura. “Nós aprendemos a lição. Estamos escaldados”, diz agora o comandante do Exército.

Ele relata que se reuniu com o presidente Michel Temer e com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e avisou que a tropa vive dentro da tranquilidade e que a reserva, sempre mais arisca, mais audaciosa, “até o momento está bem, sob controle”. De fato, a crise política, econômica e ética atinge proporções raramente vistas, mas os militares da ativa estão mudos e os da reserva têm sido discretos, cautelosos.

“Eu avisei (ao presidente e ao ministro) que é preciso cuidado, porque essas coisas são como uma panela de pressão. Às vezes, basta um tresloucado desses tomar uma atitude insana para desencadear uma reação em cadeia”, relatou o general Villas Bôas, lembrando que há temas mais prosaicos do que a crise, mas com igual potencial de esquentar a panela, como os soldos e a Previdência dos militares.

Na sua opinião, Temer “talvez por ser professor de Direito Constitucional, demonstra um respeito às instituições de Estado que os governos anteriores não tinham. A ex-presidente Dilma (Rousseff), por exemplo, tinha apreço pelo trabalho das pessoas da instituição, mas é diferente”.

Em entrevista ao Estado, na sua primeira manifestação pública sobre a crise política do País, o comandante do Exército admitiu que teme, sim, “a instabilidade”. Indagado sobre o que ele considerava “instabilidade” neste momento, respondeu: “Quando falo de instabilidade, estou pensando no efeito na segurança pública, que é o que, pela Constituição, pode nos envolver diretamente”.

Aliás, já envolve, porque “o índice de criminalidade é absurdo” e vários Estados estão em situação econômica gravíssima, como Rio de Janeiro, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Minas Gerais. Uma das consequências diretas é a violência.

Ao falar sobre a tensão entre o Judiciário e o Legislativo, depois que o ministro Marco Aurélio Mello afastou o senador Renan Calheiros da presidência do Senado por uma liminar e Renan não acatou a ordem judicial, o comandante do Exército admitiu: “Me preocupam as crises entre Poderes, claro, mas eles flutuam, vão se ajustando”.

O general disse que se surpreendeu ao ver, pela televisão, que um grupo de pessoas havia invadido o plenário da Câmara pedindo a volta dos militares. “Eu olhei bem as gravações, mas não conheço nenhuma daquelas pessoas”, disse, contando que telefonou para o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) para se informar melhor e ouviu dele: “Eu não tenho nada a ver com isso”.

 

 

Bolsonaro, um capitão da reserva do Exército que migrou para a vida política e elegeu-se deputado federal, é uma espécie de ponta de lança da direita no Congresso e não apenas capitaneia a defesa de projetos caros às Forças Armadas, como tenta verbalizar suas dúvidas, angústias e posições e se coloca como potencial candidato à Presidência em 2018.

“No que me diz respeito, o Bolsonaro tem um perfil parlamentar identificado com a defesa das Forças Armadas”, diz o general, tomando cuidado com as palavras e tentando demonstrar uma certa distância diplomática do deputado.

É viável uma candidatura dele a presidente da República em 2018, como muitos imaginam? A resposta do general não é direta, mas diz muito: “Bolsonaro, a exemplo do (Donald) Trump, fala e se comporta contra essa exacerbação sem sentido do tal politicamente correto”.

Fonte:
O Estado de S. Paulo

4 comentários

  • Paulo Roberto Vielmo Nova Esperança do Sul - RS

    Afinal para que servem as FORÇAS Armadas? Para agir somente em casos de calamidade pública? Com os três poderes constituídos CORROMPIDOS, com vinte milhões de desempregados e com os setores produtivos beirando a ruína em uma quebradeira generalizada, não estamos enfrentando um CASO DE CALAMIDADE PÚBLICA, general??? As Forças Armadas tem OBRIGAÇÃO DE AGIR e não ficar fingindo que as nossas instituições estão em pleno funcionamento. Quem é temer e raul jungmann para darem alguma garantia ao general? O primeiro, a delação da Odebrecht, logo em seguida vai desnudar o seu alto grau de corrupção e a responsabilidade neste imbroglio todo que o pais atravessa; já o segundo é um notório comuna, que ao que parece, agora se tornou o queridinho dos comandantes militares. Não quero tresloucados como Bolsonaro, que não tem a mínima condição de pleitear sua candidatura à presidência do pais, mas também não quero as Forças Armadas como um cão de guarda que só dorme, porque bem alimentado, e quando chega o ladrão, ainda lhe abana a cola.A TURMA QUE CORROMPE COMPLETAMENTE O BRASIL É A MESMA QUE FOI ALVO DA INTERVENÇÃO MILITAR DE 64. Como se vê, os militares "golpistas" NÃO ESTAVAM TÃO ERRADOS!!! Coragem general, é o que lhe falta para dizer toda a verdade, sem subterfúgios, à nação brasileira!

    0
    • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

      Tirando a parte do Bolsonaro, o resto concordo com tudo.

      1
    • Luis Ricardo Barbosa Barros Cáceres - MT

      Marina e Bolsonaro qual a pior escolha?

      13
    • Elton Szweryda Santos Hortolândia - SP

      As forças armadas custam caro para mante-las, mas estao na moleza, a famosa preguiça tropical, a mesma que vemos quando

      1
    • Tiago Gomes Goiânia - GO

      Além de fanfarronices para levar a delirio seus fãs, Bolsonaro como pre candidato a presidência já devia está mostrando para que veio, mostrando suas propostas e saindo apenas do discurso populista que bandido bom é bandido morto. Algo me diz que quando for necessário discutir o país de verdade Bolsonaro vai melar na cueca e não vgai render muito.

      8
  • Euclides de Oliveira Pinto Neto Duque de Caxias - RJ

    Ele vai continuar a repetir a mesma coisa, até faltar dinheiro para o pagamento dos seus soldos e inúmeros benefícios, além da rede beneficente que os apoia... é um outro Brasil, ao qual "nosotros" não temos acesso... farinha pouca, meu pirão primeiro...

    0
  • Fernando Pezzini Tangará da Serra - MT

    É muita inocência de nossa parte achar que nossos "queridos" governantes já não se precaveram quanto a isso..., e agora quem poderá nos defender??

    0
  • Carlos Urach

    O baile ainda não começou por mera falta de melhor oportunidade estratégica nos cenários prospectivos.

    A situação é por demais complexa e demanda decisões de probabilidades e riscos extremos cautelosamente calculados.

    Tenham paciência.

    As FFAA não podem causar dano maior ao Brasil ao tentar agir fora dos seus parâmetros de segurança.... Tudo a seu tempo.... O PROBLEMA É QUE

    O POVO NÃO REAGE.. E POR QUE NÃO REAGE? PORQUE NÃO SABE DO PROBLEMA.

    0
    • EDMILSON JOSE ZABOTT PALOTINA - PR

      Sem Dúvida que o povo não conhece oProblema que estamos passando . Isto tudo devido a falta de participar da vida Política do Seu Município , Estado e Federação. Sempre se preocupou com os seus interesses próprios . Agora nem por isso que as Forças Armadas devam ficar omissas para este caus da ética , Insegurança jurídica é física respeito ao dinheiro público ,

      1
    • EDMILSON JOSE ZABOTT PALOTINA - PR

      Que nós Brasileiros estamos passando com a incompetência destes Políticos , , STF e Demais , que fazem agente perder inclusive a noção do tempo e principalmente o que mostrar para as nossas futuras gerações o que é o certo ou o errado. No mínimo as Forças Armadas , juntamente com a Policia Federal começar a atuar , mostrando o seu conhecimento em hierarquia em uma sociedade , inclusive com os nossos Mandatários.

      1
    • beto palotina - PR

      Quanto esse cara ganha quem paga o salario dele o que ele faz axamq vai c mexe e ruimmm eimm

      1
    • Luiz Fernando Ehlers Cidade Gauchá - PR

      Entrando o salarinho no fim do mês é o que importa,de resto melhor ficar quieto.

      1
    • dejair minotti jaboticabal - SP

      Caro Comandante do Exercito,não são tresloucados, insanos ou outro adjetivo que queiras aplicar.São pais de famílias que falta recursos para sustentar a família,são jovens que veem seu futuro ser prejudicado por políticos incompetentes que formaram uma elite e já garantiram seus futuros e de seus descendentes, muitos deles na politica e praticando o mesmo que seus pais aprenderam com maluf,sarney,collor ufa são muitos.A esquerda ignorante aproveitou para vender um sonho a massa iletrada e tentam se perpetuar no poder,lulla foi o câncer que acometeu esta nação,espalhou as metástases e agora não tem um cirurgião politico para extirpar estas metástases que nos apavoram.Imagina a Gleise Barbie ,Grazotin preocupadas com alguém, Querem o mesmo que seu líder lulla fidel castro,garantir o deles e que se f....... o resto.Estamos no avião da Chapecoense a hora que cair poucos se salvarão,aposto que vai ser a elite politica.Comandante quem vai evitar a queda do avião?.

      0