No ESTADÃO: PT lançará Lula candidato à Presidência no início de 2017

Publicado em 24/12/2016 06:36
1436 exibições
Estratégia do partido é aproveitar baixa popularidade de Temer e reforçar a defesa jurídica do ex-presidente, que é réu em cinco ações penais e pode ficar inelegível (por Ricardo Galhardo, em O Estado de S.Paulo)
O PT pretende lançar a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República ainda no primeiro semestre do ano que vem, entre fevereiro e abril. A estratégia tem dois objetivos. O primeiro é aproveitar politicamente a baixa popularidade do governo Michel Temer. O segundo é reforçar a defesa jurídica de Lula, réu em cinco processos penais, quatro deles provenientes da Operação Lava Jato e seus desdobramentos. 
Foto: Ricardo Nogueira|EFELula

Procuradoria diz que Lula usou influência no governo para aprovar medida

A informação foi confirmada reservadamente por integrantes da direção petista e também do Instituto Lula.

O PT defende formalmente a antecipação da eleição presidencial em caso de cassação da chapa Dilma Rousseff-Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Parte dos líderes petistas defende que Lula seja lançado candidato logo no começo do ano, em fevereiro, para se antecipar a possíveis condenações na Justiça que possam barrar sua candidatura ou até levar o ex-presidente à prisão em 2017.

A pré-candidatura de Lula reforçaria o discurso do PT, que acusa a Lava Jato de querer criminalizar as ações de seu líder máximo e do partido. Segundo os defensores da ideia, ao se colocar publicamente como candidato, o ex-presidente poderá se blindar parcialmente da força-tarefa em Curitiba. Conforme esse raciocínio, com a pré-candidatura na rua seria mais fácil difundir a tese de que está em curso uma tentativa de interditar judicialmente a possibilidade de Lula disputar um terceiro mandato no Planalto. O bom desempenho do petista nas pesquisas de opinião reforça a estratégia. 

“A necessidade de condenar Lula cresce na medida em que ele assume protagonismo nas eleições de 2018. Ao que parece a população começa a fazer a comparação entre os projetos”, disse o coordenador do setorial jurídico do PT, Marco Aurélio de Carvalho. Outro grupo defende que a candidatura seja lançada durante o 6.º Congresso Nacional do PT, marcado para abril, mas que pode ser adiado para maio.

Momento

 Em conversas privadas Lula já concordou com a estratégia. A única dúvida é em relação ao momento de anunciar a candidatura. Para evitar precipitações, o ex-presidente tem até evitado alguns eventos públicos temeroso de ter seu nome lançado antes da hora.

A ideia é esperar que o governo Temer, diante das dificuldades de apresentar resultados a curto prazo na economia e com uma agenda impopular de ajustes, chegue ao “fundo do poço” para, só então, Lula ressurgir com um discurso de contraste em relação a seus oito anos de governo e um programa econômico embasado na recuperação do mercado interno.

Em mensagem de fim de ano divulgada nesta quinta-feira, 22, Lula confrontou a política econômica de Temer e defendeu o fortalecimento do mercado interno, uma das marcas de seus governos. “Estou falando com conhecimento de causa porque já fiz isso uma vez”, disse o ex-presidente no vídeo.

Também nesta quinta-feira, a ex-presidente Dilma, em viagem à Argentina, defendeu abertamente um terceiro mandato para Lula. “Não penso em voltar para a política porque o grande presidente para o Brasil é Lula”, disse ela ao lado da ex-presidente do país vizinho Cristina Kirchner.

Fontes do Instituto Lula ressaltaram que a possível antecipação do lançamento da pré-candidatura do petista ao Planalto é incompatível com os planos de amplos setores do PT de convencer Lula a aceitar a presidência da legenda no 6.º Congresso do PT.

Notas do Instituto Lula trituram imagem de Lula, por JOSIAS DE SOUZA (UOL)

Lula é ao mesmo tempo um ex-heroi e uma vítima da ética de mostruário que cultivou antes de chegar ao poder. O seu sucesso político é um trunfo do ideal da perseverança do brasileiro humilde que veio ao mundo para servir de exemplo. Sua desgraça é o surgimento de uma interrogação: exemplo de quê? Imaginando-se dono um destino de glórias, Lula tornou-se uma melancólica fatalidade. E as notas oficiais do Instituto Lula, a pretexto de rebater ataques à imagem do líder imaculado, contribui para a dessacralização do personagem, expondo-lhe os pés de barro.

A penúltima evidência de que o todo-poderoso do PT também está sujeito à condição humana foi a autuação da Receita Federal ao Instituto Lula por “desvio de finalidade”. Isenta de impostos, a entidade efetuou despesas fora dos padrões. Por exemplo: repassou R$ 1,3 milhão para uma empresa chamada G4 Entretenimento. Pertence a Fábio Luís, filho de Lula. E tem como sócio Fernando Bittar, dono do sítio que Lula utiliza como se fosse dele. Para o fisco, não houve prestação de serviço, mas transferência de recursos para Lula ou parentes. Cobraram-se os tributos devidos.

Em nota, o Instituto Lula disse que entregou ao fisco o papelório que comprovaria que a G4 prestou serviços “em diferentes projetos”. O texto dá de barato que todos os contribuintes brasileiros devem considerar natural que o Estado dê isenção tributária para que o instituto de Lula contrate a empresa que seu primogênito mantém em sociedade com o dono do sítio que a OAS e a Odebrecht reformaram para o usufruto da divindade. Ai, ai, ai.

O que mais assusta nas notas do Instituto Lula é sua banalidade. A desfaçatez, o malabarismo retórico para esconder o fiasco do ex-mocinho, nada disso surpreende a plateia, já habituada ao cinismo associado aos motivos dos poderosos. O que espanta é o desprezo à castidade presumida da “alma mais honesta” que o Brasil já conheceu.

Como se sabe, o mensalão não justificou o impeachment. Naquele escândalo, Lula escapou pela tangente do “eu não sabia”. Mas o acúmulo de reincidências —do petrolão aos confortos bancados por terceiros— é um atentado contra a paciência alheia. O problema não é a idiotice das notas do Instituto Lula. O que incomoda é a tentativa permanente de fazer a plateia de idiota.

O aparelho do Estado (EDITORIAL DO ESTADÃO)

Há muito o que fazer para eliminar os obstáculos criados pelo governo petista nos projetos de privatização e concessão de serviços

O desastre fiscal legado ao País pela irresponsabilidade das políticas econômicas da era lulopetista tornou inadiável o desmonte dos excessos de um aparelho estatal pesado, ineficiente e, sobretudo, caro demais para a capacidade financeira dos contribuintes. Além de terem gerado um brutal desequilíbrio nas finanças públicas, cujo combate imporá grandes sacrifícios a todos, as práticas petistas no poder resultaram na expansão de um Estado já inchado e na sua utilização com objetivos político-eleitorais, o que corroeu sua capacidade de iniciativa e ação. O resultado dessa aventura é a crise cujas dimensões mais dramáticas estão no desemprego de mais de 12 milhões de pessoas, na perda de renda das famílias e na recessão que não dá sinais de trégua.

Ao mesmo tempo que precisa combater o imenso rombo nas contas públicas deixado pela administração anterior, para isso impondo um teto para os gastos públicos e adotando outras medidas de austeridade para conter o crescimento vertiginoso da dívida pública, o governo de Michel Temer tem de reorganizar um aparelho estatal cujo peso sobre o setor produtivo se tornou insustentável. A criação de 43 empresas estatais foi a contribuição dos governos Lula e Dilma para aumentar o gigantismo do Estado, como mostrou reportagem publicada pelo Estado na série A Reconstrução do Brasil.

Ao fracasso do modelo estatista predominante na era lulopetista, o governo Temer responde com um programa de concessões e privatizações que, isento dos preconceitos ideológicos que marcaram as administrações do PT, procura reduzir o aparelho do Estado, aumentar sua eficiência e abrir espaço para os investimentos privados em áreas cruciais para o crescimento da economia. Não se trata mais de um debate ideológico sobre o papel do Estado, mas de uma questão real: a crise fiscal exige que o setor público seja reduzido e, com a transferência de ativos para a iniciativa privada, obtenha recursos para reduzir seu déficit.

O governo Dilma chegou a elaborar programas de privatizações, concessões e parcerias com o capital privado. Mas seus projetos nessa área eram enviesados pelo preconceito antiprivatista do PT, caracterizado por exigências excessivas que, por reduzirem e até colocarem em sério risco a lucratividade dos investimentos, afugentavam o capital privado. Poucos empreendimentos nessa área, por isso, saíram do papel na administração petista.

São empreendimentos necessários para a expansão e a melhoria da infraestrutura ou de serviços públicos, e que, quando efetivamente executados, contribuirão para o aumento da eficiência da economia. No entanto, as balizas ideológicas que marcaram os projetos do governo Dilma nessa área os retardaram, quando não os inviabilizaram.

Há muito o que fazer para eliminar os obstáculos criados pelo governo petista nos projetos de privatização e concessão de serviços e, assim, iniciar um programa de parceria com o capital privado para estimular os investimentos, melhorar a infraestrutura e assegurar maior competitividade à economia brasileira. Estes são os objetivos do Projeto Crescer, anunciado em setembro, por meio do qual o governo Temer muda o modelo de concessões, fortalece a segurança jurídica e, assim, dá mais garantias para os investidores, inclusive estrangeiros.

O programa de concessões, privatizações e vendas de participação acionária que o governo pretende executar até 2018 inclui aeroportos, portos, ferrovias, rodovias, empresas de distribuição de energia e blocos de gás natural e petróleo. Se tudo for executado de acordo com os planos, os investimentos alcançarão R$ 67 bilhões, com forte impacto na geração de empregos e no crescimento da economia.

Já as empresas estatais fartamente utilizadas pelo governo petista para acomodar apaniguados, financiar partidos e enriquecer políticos e funcionários estão sendo submetidas a rigoroso programa de ajuste financeiro que inclui, além de corte de investimentos, a venda de ativos. Também o ajuste dessas empresas contribui para a redução da presença do Estado na economia.

 

Fonte: Estadão + UOL (Josias de Souza)

2 comentários

  • carlo meloni sao paulo - SP

    Porque acontecem esses absurdos... Vamos analisar a panela do PT... Diante do ataque da imprensa divulgando a corrupçao, os delegados do partido queriam uma reforma trocando inclusive o presidente Falcao... Lula estava interessado na presidencia do PT, mas o Falcao foi mais esperto e logo tratou de joga-lo na candidatura de 2018 so' para tira-lo

    da pretensao de ser candidato à presidencia do PT...

    2
    • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

      É para tentar escapar da cadeia, fiquei surpreso outro dia quando vi um discurso do Lula, o mesmo do "mainstream" financeiro, de boa parte dos economistas e até de administradores. As reformas não avançam e o mercado cai. Dizem até que Temer vai ser cassado e vai haver antecipação das eleições!

      0
  • Rafael Mendes Araguari - MG

    Esse verme, esse câncer, esse lixo, já tinha que estar atrás das grades. Brasil tinha que ter cadeira elétrica pra esse tipo de lixo..

    1
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Caro Rafael, calma !... Esse tipo de atitude não vai mudar a realidade... O que devemos exigir é a mudança do sistema, pois continuando, vamos com certeza, num futuro próximo, nos depararmos com "seres replicantes do Lula"... Sei que é difícil, mas deve-se começar ... Se tivesse começado lá atras, com certeza não estaríamos passando por essa situação vexaminosa, com relação ao resto do mundo. Imagine uma pessoa de outro país lendo essas noticias, qual o juízo que ele faz do povo que vive no Brasil ???

      11
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Veja como a imprensa direciona nossa visão sobre os fatos. ... A Lava Jato tem ocupado todos os espaços possíveis da mídia, muito se fala na Odebrechet e Lula. ... Por acaso alguém está preocupado com os dois ex-presidentes da Petrobrás, aquele que ficou a maior parte do tempo que ocorreu todos esses roubos e, segundo consta, estão com seus bens indisponíveis, por ordem judicial, José Sérgio Gabrielli e, a "dona" Graça Foster. ... A "quadrilha" tinha em postos chaves seus marginais especializados, quem assumiu a presidência da Petrobrás após Graça Foster? ... Nada mais do que Aldemir Bendine, que veio do Banco do Brasil, porque? ... Esse "senhor" é especialista em números, qual foi o objetivo de trazê-lo para a Petrobrás? ... Veja que os envolvidos na Operação Lava Jato, estão dando testemunho de que houve intenção de desaparecer com as provas do Banco de Antiguas que era usado para pagar as propinas. ... O que "desapareceu" na Petrobrás? ... Será que a "dona" Janete (Dilma) sabe ?? ... Quando será mudado o staf da Itaipu?... O atual presidente está lá há décadas e, contratou nada menos que a atual senadora Gleisi Hofman, quando ela estava desempregada, para ocupar um cargo de alto escalão na empresa. Qual foi o mérito ???

      3
    • antonio carlos pereira Jaboticabal - SP

      Não podemos esquecer que no livro que FHC escreveu, costa que ele sabia da corrupção na Petrobras, querer jogar nas costa do Lula é um suicídio, esse é o motivo que Lula dispara nas pesquisas e Aécio afunda, aqui no Noticias Agrícolas apenas meia duzia é que lê, em outros jornais o povo ver a realidade totalmente diferente. hoje ja tem jornalista que mostra que o PSDB é pior que o PT e PMDB. Os eleitores de MG cassou o Aécio nas urnas, são eles que conhecem o mineirinho cheirador de pó.

      4
    • carlo meloni sao paulo - SP

      EXISTE ALGUEM PIOR QUE O CORRUPTO, LADRAO E DELINQUENTE??? SIM EXISTE,,, E' O CARA QUE O DEFENDE.---

      1
    • antonio carlos pereira Jaboticabal - SP

      Pessoas coerentes mostra a verdade, é imparcial, mostra os dois lados, a elite não enxerga um palmo na frete do nariz, tem gente que quer dar uma de coronel, isso acabou, depois que a china inventou a pólvora não tem mais valentão,isso é tão verdade que o ministro do STF Gilmar Mendes falou, no cemitério esta cheio de heróis,acabou os coronéis,ninguém tem medo de ninguém. Temos que aprender a respeitar a maioria. Eu concordo de tirar o Lula,mas não querer trocar por Aécio, Temer, Renan, Juca, Sarney, Cunha.......Lula soube conduzir o plano real do Itamar muito bem, entregou o com 80% de aprovação, FHC só fez lambança, vendeu 134 empresas e sumiu com a grana, não fez nenhuma Universidade para os jovens, o mundo não confiava no governo do Brasil, Pedromalandro a cada mês buscava 20bi de dólares, cada esses dólares, FFC entrego o Brasil um verdadeiro caos, não tinha estradas, aeroportos, portos, só tinha faculdades particulares, hoje os jovens que se forma em faculdades particulares tem vergonha de seu certificado,quem analisa os currículos nem olha para essas porcarias. Todos que se formaram em uma USP, UNESP, FEDERAL, UNICAMP, todos estão empregado. FHC e Sarney foram um verdadeiro desastre de atraso para um Pais, precisou um nordestino fazer 18 Universidades e aumentar a capacidade das Universidades em 50%. Quem não tem visão deve ir dormir, e não ser agressivo e mal educado, tenho muita dó onde crianças convive nesses ambiente, tem Pai que nunca recebeu um beijo do filho ou filha, Pais assim devem fazer um tratamento psicológico, embora esses Pais não consegue perceber que precisa de ajuda, todo loco acha que NÃO é loco !

      7
    • Rafael Mendes Araguari - MG

      O MAIOR ESCANDULO DE CORRUPÇÃO DO MUNDO FOI NO GOVERNO DO PT, SERA QUE ELES MERECEM ALGUM CREDITO?

      AS PROVAS ESTAO AI NA CARA DE QUEM TEM CORAGEM DE VER (QUE NÃO TEM TAPA NOS OLHOS IGUAL CAVALO DE CARROÇA).

      O LULA USA E SEMPRE USOU OS POBRES PARA SE FAZER, ATE CONCORDO QUE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO NÃO TENHA SIDO UM EXEMPLO MAIS OS FILHOS DELE NÃO SÃO BILHONARIOS IGUAL O LULINHA.

      ME EXPLIQUE POR FAVOR COMO UM LIMPADOR DE EXTRUME VIRA O MAIOR PECUARISTA DO MUNDO!!!

      0
    • antonio carlos pereira Jaboticabal - SP

      Tem muita gente cega, falar que Lula usa os pobres, 80% dos empresários apoia Lula, o agronegócio foi quem mais injetou grana na campanha do Lula, tem gente que só lê noticias agrícolas e a globo. O BANESTADO hoje corresponde 150bi, tinha mais de 300 politicos do FHC, a filha do FHC esta milionária nos Estados Unidos, o caso do Moro que absolveu o ex prefeito de Londrina, a grana esta nos Estados Unidos, é pouquinho, só 15 bi, vendeu 134 empresas e sumiu coma grana, vendeu não, entregou a Vale,Banespa, Embraer, e ai vai para que é doente que maria vai com as outas.

      4
    • antonio carlos pereira Jaboticabal - SP

      Os mineiros cassou o Aécio nas urnas, que culpa eu tenho, quem mandou levar 450kg para o ES !

      2
    • Rafael Mendes Araguari - MG

      kkkkkkkkkkkkkkkk....Toim vc é uma piada....um comentário desse não merece resposta.

      0
    • antonio carlos pereira Jaboticabal - SP

      Piada é vc , vai estudar cara, Aécio desviou 8bi da Educação seu cego ! As verdades doi !

      3
    • antonio carlos pereira Jaboticabal - SP

      Queira ou não queira a MARINA vai ganha, não é com meu voto não, é com o voto da maioria, vc vai ter que engolir ! eu sei respeitar a maioria ! Toma Marina ! rsss.........................

      2
    • Rafael Mendes Araguari - MG

      estávamos a falar do luladrao vc me vem com Aécio pó fhc criança família, defende o rato que está em questão...aaa esqueci de doido...acho que doido é vc...kkkkkkk

      0
    • antonio carlos pereira Jaboticabal - SP

      bobão, vai estudar !

      2
    • Rafael Mendes Araguari - MG

      kkkkkkkkkk......vc é ótimo

      0