Bolsonaro não é só teflon, é um paredão de tênis até agora

Publicado em 17/10/2018 08:21
142 exibições

Fernando Haddad está perdido no labirinto que no primeiro turno aprisionou o tucano Geraldo Alckmin. Neste segundo turno, quanto mais a campanha do candidato do PT procura uma saída para reverter seu fraco desempenho nas pesquisas, mais desnorteada parece ficar a cada divulgação de resultado.

No tempo em que Haddad tratava o capitão reformado como se ele não fosse problema do PT,  a campanha do então candidato do PSDB atacava Bolsonaro com afinco e esperava ansiosamente a divulgação das pesquisas num clima de “agora, vai”. Mas o que vinha já é conhecido por todos: o candidato do PSL melhorava seu desempenho enquanto Alckmin permanecia estagnado e, várias vezes, via sua rejeição aumentar.

Leia a notícia na íntegra no site do Estado de S. Paulo

Fonte: Estado de S. Paulo

Nenhum comentário