Roberto Campos Neto comandará o BC e Mansueto permanece no Tesouro no próximo governo

Publicado em 15/11/2018 18:59
125 exibições

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O economista Roberto Campos Neto aceitou o convite para presidir o Banco Central no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, informou nesta quinta-feira o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, em nota.

O nome de Campos Neto será indicado ao Senado Federal. A equipe de Bolsonaro também anunciou que o economista Mansueto Almeida permanecerá no cargo de Secretário do Tesouro Nacional, que ocupa desde abril de 2018.

Campos Neto já havia sido sondado nos últimos dias pela equipe econômica de Bolsonaro e faltava apenas o aceite por parte dele. Diretor no Santander Brasil, ele assumirá a vaga ocupada por Ilan Goldfajn, que também chegou a ser cotado para permanecer no cargo.

Em comunicado, o presidente do Santander Brasil, Sérgio Rial, disse que Campos Neto "é um profissional com sólida formação e profundo conhecimento da área econômica" e desejou ao executivo "muito êxito no desempenho de sua nova função, tão importante para o desenvolvimento do país".

Já Ilan Goldfajn, também em nota, parabenizou a escolha de um "profissional experiente e reconhecido, com ampla visão sobre o sistema financeiro e a economia nacional e internacional", para sucedê-lo na instituição.

O atual presidente do BC disse ainda que "adotará todas as providências para garantir a melhor transição no comando da autoridade monetária" e que permanecerá no cargo até que o Senado aprecie o nome de Campos Neto, nos próximos meses. Além disso, manifestou apoio ao projetou de autonomia do Banco Central e frisou que seu afastamento se dá por motivos pessoais.

Campos Neto, além de diretor, também é responsável pela Tesouraria do Santander. Antes, de 1996 a 1999, trabalhou no Banco Bozano Simonsen, que acabou sendo incorporado pelo banco espanhol.

Neto do renomado economista liberal Roberto de Oliveira Campos, que foi ministro do Planejamento nos primeiros anos do governo militar do general Castelo Branco, entre 1964 e 1967, Campos Neto tem mestrado em Economia com especialização em Finanças na Universidade da Califórnia, além de mestrado em Matemática Aplicada pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia.

Já Mansueto Almeida tem "extensa experiência no setor público, tendo passado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e ocupado outros cargos importantes no Ministério da Fazenda", afirmou a nota do governo de transição.

Técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea, Mansueto chegou a atuar na campanha de Aécio Neves (PSDB-MG) nas eleições de 2014 na elaboração do programa econômico do tucano.

Ele é mestre em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e cursou doutorado em Políticas Públicas no MIT.

(Por Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro; reportagem adicional de Aluísio Alves, Camila Moreira e Iuri Dantas, em São Paulo)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário