'Eu não sou parceira da JBS', diz futura ministra da Agricultura

Publicado em 19/11/2018 09:03
217 exibições
Em entrevista à CBN, Tereza Cristina afirmou que reportagem da 'Folha de S. Paulo' insinua que negociação não foi 'republicana'.

A futura ministra da Agricultura Tereza Cristina, indicada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para assumir a pasta, rebateu reportagem da Folha de S. Paulo que afirmou que ela concedeu incentivos fiscais ao grupo na mesma época em que manteve uma parceria pecuária com a empresa. "Eu não sou parceira da JBS. [...] Matéria leva as pessoas a acreditarem que negociação foi feita de uma maneira não republicana e não é verdade", afirmou.

Tereza Cristina disse que nunca recebeu nenhuma doação da JBS de maneira direta. Segundo ela, foi o MDB que recebeu o dinheiro e fez o repasse para sua candidatura à deputada federal na época. "Eu nunca recebi uma intimação e nem nada sobre esse assunto. E estou pronta para responder se for chamada", ressaltou. 

A futura ministra voltou a defender a aprovação da Lei do Agrotóxico, afirmando que é uma lei de modernização das regras para registro das novas moléculas que existem hoje no mundo e que não fará ninguém usar mais agrotóxicos. "Pelo contrário. Essa lei propicia você tirar alguns pesticidas que hoje estão no mercado e que não têm substitutos e trazer moléculas mais modernas que às vezes são mais seguras para a população". 

Leia a notícia na íntegra no site da Rádio CBN

Fonte: Rádio CBN

Nenhum comentário