Dólar tem leves oscilações monitorando exterior e após alta recente

Publicado em 23/11/2018 11:05
23 exibições

LOGO REUTERS

Por Claudia Violante

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar operava com leves oscilações ante o real nesta sexta-feira, tentando acompanhar a trajetória externa da moeda norte-americana em meio à continuidade das preocupações com a guerra comercial entre Estados Unidos e China e com a desaceleração da economia global, mas com o avanço das três últimas sessões contendo o movimento.

Às 10:33, o dólar recuava 0,11 por cento, a 3,8027 reais na venda, depois de acumular nos três últimos pregões elevação de 1,79 por cento. O dólar futuro operava praticamente estável.

"A moeda já está num nível compatível com o fechamento do ano. Subiu nos três últimos dias. Além disso, acho que os novos nomes da equipe econômica ajudam. Tudo ajuda a segurar um pouco o ímpeto de alta", disse um profissional da mesa de derivativos de uma corretora estrangeira. "Mas se lá fora não melhorar, pode ser que o dólar aqui também não resista."

No exterior, a moeda subia ante a cesta de moedas, com destaque para o recuo do euro em meio a temores de que o crescimento econômico possa estar desacelerando na zona do euro após dados decepcionantes do Índice de Gerentes de Compras (PMI).

O dólar também tinha alta ante as moedas emergentes, como o peso chileno e o rand sul-africano, com as preocupações com as tensões comerciais entre Estados Unidos e China antes da reunião entre os líderes dos dois países na próxima semana.

Internamente, os investidores gostaram das últimas indicações para a equipe do governo Jair Bolsonaro. Na véspera, os economistas Rubem Novaes e Pedro Guimarães foram indicados para comandar o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, respectivamente, no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Bolsonaro ainda anunciou que o professor emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército Ricardo Velez Rodriguez será o ministro da Educação em seu governo.

"O viés privatista e liberal do governo Bolsonaro é reforçado com as nomeações de Novaes para o BB e Pedro Guimarães para presidir a Caixa, enquanto a escolha de Vélez, professor de escola militar, defensor do escola sem partido e indicado pela bancada evangélica, para o ministério da Educação reitera tom ideológico conservador", apontou a corretora CM Capital Markets em comentário matinal.

Nos EUA, os mercados fecham mais cedo nesta sessão após o feriado do Dia de Ação de Graças, o que encolhe a liquidez local.

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 13,6 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de dezembro, no total de 12,217 bilhões de dólares.

Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

Fonte: Reuters

Nenhum comentário