Índices avançam com expectativa de trégua comercial; discurso de Powell no foco

Publicado em 28/11/2018 13:48
47 exibições

LOGO REUTERS

Por Amy Caren Daniel

(Reuters) - As bolsas norte-americanas avançavam nesta quarta-feira com a expectativa de uma trégua comercial entre os Estados Unidos e a China no encontro do G20 no final da semana, enquanto investidores aguardavam o discurso do chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, em busca de pistas sobre a trajetória de aumento de juros.

Às 13:39 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,52 por cento, a 24.876 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,216988 por cento, a 2.688 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,43 por cento, a 7.113 pontos.

Embora o presidente Donald Trump tenha endurecido o tom antes de um importante encontro com o presidente da China, Xi Jinping, o conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, abriu na terça-feira a possibilidade de os dois países chegarem a um acordo comercial.

As ações industriais, que suportaram o peso da guerra comercial prolongada, subiam 0,16 por cento, ajudadas pelo salto de 1,9 por cento da Boeing e o avanço de 0,4 por cento da Caterpillar.

"O comércio tem sido um problema há muito tempo e qualquer indício de que a disputa comercial entre a China e os EUA poderia ser resolvida poderia melhorar o crescimento global", disse Kim Forrest, gerente sênior de portfólio do Fort Pitt Capital Group.

     Nesta tarde, o chairman do Fed, Powell, deve falar sobre "O Quadro do Federal Reserve para Monitorar a Estabilidade Financeira" no Clube Econômico de Nova York.

Powell tem sido criticado por Trump por aumentos de taxa de juros e outras políticas do Fed. Seu discurso será analisado em busca de sinais de aumento da taxa no próximo ano, especialmente depois que autoridades do Fed alertaram sobre as perspectivas de crescimento global e os mercados testemunharam cerca de dois meses de volatilidade.

Nove dos 11 maiores setores do S&P subiam, com o de tecnologia avançando 0,96 por cento e liderando os ganhos.

(Por Amy Caren Daniel)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7723))

Fonte: Reuters

Nenhum comentário