Efeito de tarifas se espalha nos EUA e crescimento de renda acelera, diz Fed

Publicado em 05/12/2018 18:10 e atualizado em 05/12/2018 19:55
63 exibições

LOGO REUTERS

WASHINGTON (Reuters) - Aumentos de preços provocados por tarifas se espalharam de forma mais ampla na economia dos Estados Unidos, embora, em compensação, a inflação tenha subido a um ritmo modesto na maior parte do país, disse o Federal Reserve nesta quarta-feira em seu relatório mais recente sobre a economia.

O relatório do Livro Bege, do banco central dos EUA, um retrato da economia produzido a partir de discussões com contatos corporativos nos 12 distritos do Fed nas semanas até 26 de novembro, também diz que a economia parece estar crescendo a um ritmo modesto a moderado. Os mercados de trabalho ficaram mais apertados em diversos setores e o crescimento dos salários "tende ao lado mais alto de um ritmo modesto a moderado".

Há ampla expectativa de que o Fed vai elevar as taxas de juros ao final de seu encontro de política monetária nos dias 18 e 19 de dezembro. Membros votantes disseram que a forte economia dos Estados Unidos pode provocar inflação mais alta se eles não elevarem os juros adicionalmente.

Ao mesmo tempo, o chairman do Fed, Jerome Powell, sinalizou que o ciclo de aperto do Fed nos últimos três anos está chegando ao fim, que banqueiros centrais estão buscando por sinais de uma desaceleração no crescimento global e que uma guerra comercial entre os EUA e a China pode pesar sobre a economia dos EUA.

Relatórios do Livro Bege recentes detalharam preocupações corporativas sobre tarifas em alta, incluindo relatos de fábricas dos EUA que estavam aumentando os preços porque as tarifas encareciam insumos.

(Reportagem de Jason Lange, Howard Schneider e Ann Saphir)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário