Ibovespa sobe puxado por Vale e bancos em dia de baixa liquidez antes do Natal

Publicado em 21/12/2018 12:15
38 exibições

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista operava em território positivo nesta sexta-feira, recuperando-se após dois dias consecutivos de queda, apoiada nos ganhos de Vale e bancos, em sessão com liquidez reduzida na última sessão antes do Natal.

Às 12:03, o Ibovespa subia 0,85 por cento, a 85.995,04 pontos. O giro financeiro somava 2,6 bilhões de reais.

O indicador encerrou no vermelho em três dos quatro pregões desta semana, em que as atenções concentram-se na indicação do Federal Reserve de seguir com o plano de alta adicional dos juros nos próximos dois anos e redução de seu balanço.

Nesta sexta-feira, porém, o mercado acionário brasileiro operava descolado do exterior, onde investidores sinalizavam menor apetite por risco, enquanto monitoravam a possibilidade de paralisação parcial do governo norte-americano em meio ao impasse entre republicanos e democratas sobre o projeto orçamentário.

Em relatório a clientes, a XP considera exagerada a correção das bolsas lá fora. "A dificuldade é achar o gatilho no panorama internacional no curto prazo, mas com a virada para 2019, a aversão a risco deveria naturalmente suavizar", escreveu a equipe da corretora.

No front doméstico, destaque para a divulgação nesta manhã do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), que encerrou 2018 com alta de 3,86 por cento, ante 2,94 por cento em 2017, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A prévia da inflação oficial em dezembro registrou a maior deflação em 24 anos.

DESTAQUES

- MRV ON subia 9,78 por cento, tendo o melhor desempenho entre as ações que compõem o Ibovespa, após a cisão da Log e subsequente listagem no Novo Mercado da B3. Os papéis da empresa de galpões logísticos estreiaram com queda de 44,2 por cento em relação ao valor de referência de 28,68 reais estalecido com base no fechamento do papel da construtora na véspera.

- EMBRAER ON avançava 4,57 por cento, também entre os destaques positivos do índice, enquanto agentes do mercado aguardam novos desdobramentos do acordo de venda da divisão de jatos comerciais para a norte-americana Boeing, que vem sofrendo oposição de investidores e sindicatos.

- VALE tinha alta de 2,39 por cento, sendo uma das principais influências positivas, na esteira do avanço dos preços do minério de ferro na China.

- ITAÚ UNIBANCO subia 0,92 por cento e BRADESCO ganhava 0,45 por cento, contribuindo para o viés altista do Ibovespa, dado o peso que esses papeis têm em sua composição. Ainda no setor bancário, BANCO DO BRASIL ON tinha alta de 0,98 por cento e SANTANDER UNIT se valorizava 1,01 por cento.

- PETROBRAS PN apreciava-se 0,98 por cento e PETROBRAS ON avançava 0,12 por cento, na contramão dos preços do petróleo, tendo como pano de fundo notícia de que a estatal suspenderá novos projetos de desinvestimentos em exploração e produção (E&P) após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

- ELETROBRAS PNB cedia 3,23 por cento e ELETROBRAS ON recuava 2,77 por cento, com investidores atentos à venda de distribuidoras da elétrica.

Fonte: Reuters

0 comentário