Ministro da Secretaria de Governo quer militares fora da reforma da Previdência

Publicado em 09/01/2019 09:44
85 exibições

BRASÍLIA - O ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, engrossou na terça-feira, 8, o coro dos que querem ver os militares fora da reforma da Previdência. Santos Cruz foi além e disse haver outras categorias com peculiaridades que devem ser levadas em conta nessa discussão.

“Militar é uma categoria muito marcante, de farda. Militares, policiais, agentes penitenciários, Judiciário, Legislativo, Ministério Público possuem características especiais, que têm de ser consideradas e discutidas”, disse o ministro.

Leia a notícia na íntegra no site do Estadão.

Fonte: Estadão

2 comentários

  • Alfredo Alfinete -

    As pensões das filhas de militares custam R$ 470 milhões por mês aos cofres públicos. São R$ 6 bilhões a cada ano ? valor suficiente para adquirir 16 dos 36 jatos militares Gripen, fabricados pela empresa sueca Saab, com quem a Aeronáutica firmou contrato de compra em outubro de 2014. São 87 mil filhas pensionistas, que recebem 40 mil reais por mes , pensão vitalícia até o fim da vida. Absurdo. Muitas não se casam oficialmente pra continuar mamando nessa teta do governo. Ministro, tem que cortar na própria carne, senão o caldo entorna. E não me venha com essa conversinha de direito adquirido, basta uma canetada para cancelar essa aberração !

    1
    • GERALDO EMANUEL PRIZONCOROMANDEL - MG

      Sr. Alfredo, o sr. talvez tenha razão, porém sua indignação tem no mínimo trinta anos de atraso. Já que esperou até agora, não custa renovar as esperanças e esperar um pouco mais, até quem sabe as coisas irem tomando forma.

      8
  • Filho Gil -

    Que a população que se ferre...enquanto brasileiro for um povo manso, que pague a conta dos funcionarios publicos....quem sabe um dia o povo se espelhe nos franceses e nao aceitem tudo que o governo enfia goela abaixo.

    1
    • DALZIR VITORIAUBERLÂNDIA - MG

      Caro filho Gil...a França que você cita é exemplo do que???...explorou as colonias ate há pouco...ou seja viveu às custas dos outros... um pais que explorou as colonias e todos os seus recursos naturais na França... E agora pra se sustentar tem que trabalhar...seu presidente vive igual ao judiciário brasileiro...fora da realidade e esconde seus problemas com temas da mídia mundial.. e seu país falido baderneiro..achando que alguem vai lhe sustentar... Acorda França e franceses, a teta secou...trabalhem e se sustentem..

      5
    • TIAGO GOMESGOIÂNIA - GO

      Sou servidor público e concordo com as mudanças na previdência para nosso setor. Mas tá erradíssimo deixar os militares de fora dessa, até entendo que pode ser um pouca coisa aquém dos demais, digo no caso de policiais militares principalmente. Das forças armadas nem precisa, morei em Brasília e o que via de militar aposentado com menos de 50 anos de vida não era brincadeira, pessoas sadias, com vitalidade, em condições mentais ótimas. Só há justificativa para aposentadoria especial para militares das forças armadas em caso de guerra. No mais é privilégio! Te pergunto...quem está mais desgastado no final de vida, um militar das forças armadas ou um motorista de caminhão ou servente de pedreiro?

      0
    • TIAGO GOMESGOIÂNIA - GO

      Não sei se vocês viram o discurso do Bolsonaro em um evento do exército, já como presidente, parecia um sindicalista (ele era, ainda que informalmente) da CUT, desseu a lenha em governos anteriores, falou em reposições salariais de militares, etc. Por isso digo, pimenta nos olhos dos outros é refreco, temos o espirito corporativista é cada um olhando o seu, mas na condição de presidente Bolsonaro tem de mudar esse posicionamento.

      1
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Tiago, onde andou todo esse tempo??? Cliquei positivo,,,,

      0
    • TIAGO GOMESGOIÂNIA - GO

      Tudo bom Meloni. Andei sumido mesmo nas postagens, mas sempre observando os comentários aqui. Grande abraço

      0