Ibovespa firma-se no azul e chega a superar 94 mil pontos; Sabesp salta

Publicado em 14/01/2019 12:15
40 exibições

LOGO REUTERS

(Reuters) - A bolsa paulista buscava se sustentar no azul nesta segunda-feira, com o Ibovespa superando no melhor momento os 94 mil pontos pela primeira vez na história e Sabesp entre as maiores altas, apoiada neste começo de ano por estudos do governo de São Paulo que incluem privatização da companhia.

Às 12:10, o Ibovespa subia 0,29 por cento, a 93.926,75 pontos. Na máxima, chegou a 94.144,97 pontos, recorde intradia. O volume financeiro somava 3,1 bilhões de reais.

Em 2019, o Ibovespa já acumula alta de quase 7 por cento, apoiado em perspectivas favoráveis para a economia brasileira e na agenda econômica de perfil liberal do novo governo, além da indicação de 'flexibilidade' pelo banco central norte-americano quanto ao ritmo do aperto monetário nos Estados Unidos.

Dados mais fracos sobre a balança comercial da China pressionaram as ações brasileiras nos primeiros negócios, principalmente papéis de siderúrgicas e mineradoras, que ainda acompanhavam o tom mais negativo nos pregões europeus e futuros acionários norte-americanos. Na mínima, mais cedo, o Ibovespa recuou 0,35 por cento.

De acordo com profissionais da área de renda variável, contudo, notícias sobre o andamento de medidas econômicas no Brasil continuam repercutindo nos negócios, em particular aquelas ligadas à reforma da Previdência.

Nesse contexto, chancelava compras reportagem publicada pelo jornal Valor Econômico de que a proposta de reforma da Previdência que será apresentada ao presidente Jair Bolsonaro deve gerar em 10 anos uma economia superior ao texto original que o ex-presidente Michel Temer apresentou ao Congresso no fim de 2016, podendo chegar a 1 trilhão de reais.

A equipe do BTG Pactual afirma que continua relativamente otimista com a possibilidade de andamento já nas primeiras semanas de fevereiro de uma agenda mais focada nas reformas estruturais, conforme nota distribuída pela equipe da área de gestão de recursos do banco.

No caso específico da bolsa, apesar de toda a valorização recente, neste curtíssimo prazo o Ibovespa pode continuar a subir na busca de um patamar entre 95 mil e 97 mil pontos, avalia a equipe do BTG, que trabalha com uma merda de 120 mil a 130 mil pontos para o ano.

DESTAQUES

- SABESP saltava 8,5 por cento, tendo renovado máxima histórica nesta segunda-feira, a 43,13 reais, ainda favorecida por estudos do governo de São Paulo que incluem privatização da companhia de água e saneamento estadual. O ganho neste ano já supera 35 por cento.

- ECORODOVIAS subia 3,8 por cento e CCR avançava 2,9 por cento. Analistas do Santander Brasil destacaram em relatório que se trata do momento certo de comprar concessionárias, entre outros fatores pela combinação de preço atrativo e conjunto de novos projetos.

- MRV valorizava-se 2,5 por cento, tendo de pano de fundo perspectivas positivas para a construtora com foco em baixa renda. Analistas do Credit Suisse elevaram a recomendação dos papéis para 'outperform', bem como o preço-alvo para 17,5 reais, enxergando melhores retornos, entre outros fatores.

- USIMINAS PNA cedia 3,4 por cento, em sessão negativa para siderúrgicas, diante de números mais fracos na China. O Itaú BBA também cortou a recomendação de Usiminas PNA para 'market perform', citando entre outros pontos espaço limitado para alta nos preços domésticos de aço.

- VALE recuava 0,7 por cento, também afetada pelos dados chineses indicando mais fraqueza na segunda maior economia do mundo em 2019 e deterioração da demanda global.

- PETROBRAS PN caía 0,6 por cento, em sessão de queda do petróleo no exterior, tendo no radar que vai retomar projetos de desinvestimentos após decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e indicação pelo governo de novos membros do conselho de administração.

- ITAÚ UNIBANCO PN tinha variação positiva de 0,1 por cento e BRADESCO PN mostrava oscilação negativa de 0,14 por cento, enquanto BANCO DO BRASIL subia 0,4 por cento.

Fonte: Reuters

Nenhum comentário