‘Atividade rural pode se financiar no mercado’, diz presidente do BB

Publicado em 29/01/2019 14:36
353 exibições
Segundo executivo, orientação do ministro da Economia é pela redução de crédito a juro subsidiado para o setor; sobre diminuição de pessoal, ele afirma que 'custo é como unha, é preciso cortar constantemente'

Mesmo sob pressão do agronegócio, o novo presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, mantém a posição de que o “grosso da atividade rural” pode se financiar a taxas de mercado. Da carteira de R$ 188 bilhões de crédito rural do BB, 46% foram desembolsados com subsídios do Tesouro Nacional. Em 2018, a União bancou R$ 5 bilhões de diferença entre o juro cobrado pelo BB e o custo da captação.

Mesmo sob pressão do agronegócio, o novo presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, mantém a posição de que o “grosso da atividade rural” pode se financiar a taxas de mercado. Da carteira de R$ 188 bilhões de crédito rural do BB, 46% foram desembolsados com subsídios do Tesouro Nacional. Em 2018, a União bancou R$ 5 bilhões de diferença entre o juro cobrado pelo BB e o custo da captação.

O executivo prometeu a “maximização” do retorno aos acionistas, vender o que não for atividade principal do banco e buscar parcerias. “Não somos os melhores em tudo e convém buscar sociedades quando parceiros suprem deficiências nossas”, afirma.

Leia a notícia no site do Estado de S. Paulo

Fonte: Estado de S. Paulo

Nenhum comentário