Bolsa renova recorde e espera eleição no Congresso (ESTADÃO e REUTERS)

Publicado em 01/02/2019 18:23 e atualizado em 01/02/2019 20:38
77 exibições
Principal índice de ações do País, o Ibovespa voltou a se aproximar dos 100 mil pontos; presidência da Câmara e do Senado é considerada fator essencial para avanço da reforma da Previdência

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta sexta-feira, batendo nova máxima de fechamento em sessão sem tendência firme, encerrando uma semana marcada pelo tombo histórico das ações da Vale e perspectivas de pausa no processo de alta de juros nos EUA.

Referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,48 por cento, a 97.861,27 pontos, após oscilar da mínima de 96.990,33 pontos à máxima de 98.043,90 pontos. O giro financeiro da sessão somou 14 bilhões de reais.

compasso de espera pela eleição dos presidentes da Câmara e do Senado neste primeiro dia do ano legislativo reduziu o volume de negócios no mercado de ações e comprometeu parte da força do Índice Bovespa, que oscilou perto da estabilidade durante todo o período da tarde desta sexta-feira, 1. Um fôlego extra já no final dos negócios, no entanto, garantiu alta moderada ao índice, que acabou por renovar seu recorde histórico de fechamento.

Ao final dos negócios, o indicador marcou inéditos 97.861,27 pontos, com alta de 0,48%. Com isso, terminou a semana com ganho de 0,19%. Os negócios somaram R$ 13,9 bilhões, ante R$ 16,8 bilhões da média diária registrada em janeiro.

O dólar também seguiu o movimento do Ibovespa, operando estável por todo o dia até fechar a sessão a R$ 3,6580 (-0,03%). Na semana, porém, a moeda teve queda de 2,78%, a maior desde os cinco dias finais de 2018, quando recuou 4,06%. Pela manhã, a moeda americana ficou volátil e pela tarde operou relativamente estável, segundo operadores, em meio ao clima de cautela antes de se saber os nomes dos dirigentes do Congresso.

Na semana, o Ibovespa contabilizou acréscimo de 0,19 por cento, no sexto desempenho semanal positivo.

Dados de emprego dos Estados Unidos estiveram no radar na primeira etapa dos negócios, mas não mudaram o prognóstico sobre o juro norte-americano, após sinalização 'dovish' mais contundente do Federal Reserve mais cedo na semana.

O pregão também foi marcado pela expectativa para a eleição para as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado, e o potencial efeito no andamento da agenda econômica do governo.

A primeira sessão de fevereiro ainda refletiu ajustes em portfólios recomendados para o mês, com estrategistas ainda enxergando espaço para novas altas, mas sem descartar um eventual 'respiro', após o desempenho acumulado no ano.

"O mercado já antecipou parte da melhora do cenário no Brasil, e fevereiro pode trazer volatilidade", afirmou a equipe da XP Investimentos.

DESTAQUES

- VALE subiu 1,65 por cento, na rotina volátil após rompimento de barragem da companhia deixar mais de 100 mortos até o momento e centenas de desaparecidos. Na semana, contudo, acumulou declínio de 17,6 por cento, após despencar 24,5 por cento na segunda-feira.

- PETROBRAS PN fechou em alta de 0,86 por cento, conforme os preços do petróleo se firmaram em alta no exterior.

- ITAÚ UNBANCO PN subiu 0,13 por cento antes do balanço previsto para a segunda-feira, enquanto BRADESCO PN perdeu 1,24 por cento, após forte ganho na véspera. BANCO DO BRASIL avançou 0,48 por cento e SANTANDER BRASIL subiu 1,4 por cento.

- MARFRIG avançou 5,26 por cento, tendo de pano de fundo a melhora na recomendação para 'market perform' pelo Itaú BBA, mas o preço-alvo foi mantido em 7 reais por ação.

- AMBEV fechou com elevação de 3,43 por cento, também entre as maiores altas, recuperando-se da queda de 2,56 por cento na véspera.

- B2W recuou 3,84 por cento, após fechar janeiro com ganho acumulado de 3,9 por cento. LOJAS AMERICANAS caiu 2,37 por cento.

Índices das bolsas de valores dos EUA fecham mistos após dados de emprego e previsão decepcionante de Amazon

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices de Wall Street fecharam mistos nesta sexta-feira, após o otimismo gerado por um relatório sobre o mercado de trabalho ser compensado por uma perspectiva mais fraca do que a esperada da Amazon.com , o que prejudicou as ações do setor de varejo.

O Dow Jones <.DJI> subiu 0,26 por cento, para 25.063 pontos. O S&P 500 <.SPX> ganhou 0,09 por cento, para 2.706 pontos. O Nasdaq <.IXIC> caiu 0,25 por cento, para 7.263 pontos.

Fonte: Reuters/Estadão

Nenhum comentário