Bolsonaro dá 5 voltas no corredor do hospital e tweeta: “Quem mandou Adélio praticar o atentado?”

Publicado em 09/02/2019 17:19 e atualizado em 11/02/2019 11:29
2534 exibições

O presidente Jair Bolsonaro deu cinco voltas pelo corredor do Hospital Albert Einstein neste domingo (10), de acordo com a assessoria de imprensa da Presidência da República. Hoje ele comeu creme de frutas e tomou chá.

Segundo a assessoria, o presidente segue recomendação de aumentar a duração das caminhadas e, desde sábado, realiza cinco voltas nos corredores, em passo mais firme e rápido.

Agora à tarde Jair Bolsonaro publicou no Twitter um vídeo em que cobra da Polícia Federal uma solução para o caso do atentado.

“Espero que nossa querida Polícia Federal tenha a solução para o nosso caso nas próximas semanas. Esse crime, essa tentativa de homicídio, praticado por um ex-integrante do PSOL, não pode ficar impune. Quem foi, ou quem foram os responsáveis por determinar que o Adélio [Bispo de Oliveira] praticasse aquele crime em Juiz de Fora?”

 

Vídeo incorporado

 

Adélio Bispo de Oliveira, responsável pelo ataque a Bolsonaro, foi filiado ao PSol até 2014. A Polícia Federal não encontrou indícios no inquérito do caso - já concluído - de que o crime tenha qualquer ligação partidária e de que exista outros envolvidos, apesar de ter classificado o caso como um claro crime político. Uma segunda investigação foi aberta para descobrir quem são os responsáveis por pagar pela defesa de Adélio.

No vídeo de pouco menos de dois minutos, Bolsonaro aparece sentado na cama de hospital, usando a bata hospitalar, aparentemente bem-disposto. O presidente agradece o tratamento que recebeu no Einstein e também na Santa Casa de Juiz de Fora, onde foi tratado logo depois do ataque, e diz ter consciência de que poucos no país podem receber um tratamento como o que ele teve direito.

"Mas temos plena consciência que nosso SUS pode melhorar e muito e tudo faremos para que isso se torne uma realidade", disse.

Bolsonaro está internado desde o dia 27 de janeiro, quando passou por uma terceira cirurgia para retirada da bolsa de colostomia que usava desde o ataque. Esta semana, foi anunciado de que ele desenvolveu uma pneumonia, mas na sexta-feira o boletim médico já apontava uma melhora e o presidente passou a usar alimentação via oral pastosa, com a retirada da sonda que usava desde a operação. Ainda não há previsão de alta hospitalar.

PRESIDENTE COMEMORA RECUPERAÇÃO NA ECONOMIA

Pela manhã, o presidente comemorou, em seu Twitter, dados melhores de confiança da indústria e do comércio. Segundo ele, "com as implementações dos estudos da Secretaria Geral Adjunta de Desburocratização, Gestão e Governo Digital ligada ao Ministério da Economia, tudo vai melhorar muito mais". 

Não há previsão de que ele receba nenhuma autoridade hoje. Ele está acompanhado da esposa Michelle e do filho Carlos Bolsonaro.

Ontem (9) presidente recebeu a visita do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. "Fiz uma breve visita ao nosso presidente Jair Bolsonaro. Grande alegria em vê-lo firme e bem disposto!", publicou o ministro em sua conta no Twitter, na noite de sábado.

Bolsonaro recupera-se de uma cirurgia para retirada de uma bolsa de colostomia, realizada no dia 28 de janeiro.

Ontem o próprio bolsonaro pubico mensagem em seu twitter, falando da evolução clinica:

Na legenda da imagem, Bolsonaro agradeceu as orações por sua recuperação e o esforço dos médicos que cuidam de sua saúde. “Quero agradecer de verdade as orações da grande maioria da população brasileira. Se não fosse por isso e pela competência dos envolvidos nas minhas 3 cirurgias nos últimos 5 meses não estaríamos vivos”, escreveu.

Ver imagem no Twitter

Médico diz que pneumonia foi debelada e Bolsonaro está ‘ótimo’

O cirurgião Antônio Luiz Macedo afirmou que a pneumonia identificada em Jair Bolsonaro na noite de quarta-feira “já está debelada”, informa o UOL.

“O paciente está ótimo, melhorou muito. Não tem mais febre, não tem mais tosse, está excelente”, afirmou o médico do Albert Einstein, em São Paulo, onde o presidente está internado desde 27 de janeiro.

Segundo Macedo, o que “provavelmente” causou a pneumonia bacteriana em Bolsonaro foi uma “alteraçãozinha” causada pela entrada de suco gástrico no pulmão do presidente enquanto ele utilizava uma sonda para se alimentar.

Bolsonaro tem boa evolução e quadro pulmonar está em regressão, diz boletim médico

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro tem boa evolução clínica e seu quadro pulmonar está em regressão depois de ser detectada uma pneumonia nesta semana, informou neste sábado boletim médico do hospital Albert Einstein, onde o presidente passou por uma cirurgia no dia 28 de janeiro.

"O excelentíssimo presidente da República, Jair Bolsonaro,... prossegue afebril e com boa evolução clínico-cirúrgica. O quadro pulmonar está em regressão e houve melhora dos exames laboratoriais", afirma o boletim divulgado pelo hospital.

Bolsonaro passou por uma cirurgia de cerca de sete horas para retirada de uma bolsa de colostomia e para reconstrução de seu trânsito intestinal, depois de sofrer uma facada durante evento da campanha eleitoral em setembro, em Juiz de Fora (MG).

"Devido à evolução da movimentação intestinal e boa aceitação da dieta líquida, hoje foi iniciada uma dieta cremosa, com ótima aceitação. Segue com os antibióticos e a nutrição parenteral. Estão sendo mantidas as medidas de prevenção de trombose venosa, realizados exercícios respiratórios e aumento dos períodos de caminhada fora do quarto", acrescentou o boletim.

Mais cedo, Bolsonaro postou em suas redes sociais uma foto em que aparece no hospital com uma sopa cremosa, o que parece ser um pote de gelatina já vazio e um picolé ainda fechado.

Nesta semana exames de imagem no tórax do presidente apontaram que ele estava com pneumonia e, por causa disso, um novo antibiótico foi acrescentado ao grupo de medicamentos que vêm sendo ministrados a ele. Ainda não há uma previsão de alta.

A cirurgia do dia 28 foi a terceira a que Bolsonaro se submeteu nos últimos meses.

Quando ele sofreu a facada, em setembro, passou por uma operação de emergência na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora para estancar o sangramento causado pela facada nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal e para instalar a bolsa de colostomia. Posteriormente, já em São Paulo, passou por um segundo procedimento por causa de aderências na parede intestinal.

Fonte: O Antagonista/Agencia Brasil

Nenhum comentário