China oferece ajuda à Venezuela para retomada de suprimento de energia

Publicado em 13/03/2019 15:53
75 exibições

LOGO REUTERS

Por Ben Blanchard

PEQUIM (Reuters) - A China se ofereceu nesta quarta-feira para ajudar a Venezuela a recuperar sua rede elétrica, após o governo de Nicolás Maduro ter acusado o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de uma "sabotagem" cibernética que teria causado o maior blecaute da história venezuelana.

Maduro, que segue no controle dos militares e de outras instituições estatais e tem o apoio de Rússia e China, culpou Washington pela crise econômica do país e atacou o líder da oposição Juan Guaidó, chamando-o de fantoche dos EUA.

Em meio ao sexto dia de falta de energia na Venezuela, o porta-voz do ministério chinês de Relações Exteriores, Lu Kang, disse em Pequim que a China recebeu relatos de que o blecaute teria acontecido devido a um ataque hacker.

"A China está profundamente preocupada com isso", disse Lu.

"A China espera que o lado venezuelano possa descobrir a razão para esse problema o mais cedo possível, retomando o suprimento normal de energia e a ordem social. A China quer providenciar ajuda e apoio técnico para recuperar a rede elétrica da Venezuela", acrescentou ele, sem detalhar.

A energia retornou a muitas partes do país na terça-feira, incluindo em algumas áreas que estavam sem abastecimento desde a última quinta-feira, segundo testemunhas e relatos em redes sociais.

Mas ainda há áreas sem luz em partes da capital Caracas e na região oeste do país, perto da fronteira com a Colômbia.

O ministro da Informação, Jorge Rodriguez, disse que a energia foi retomada na "vasta maioria" do país.

O blecaute foi provavelmente causado por um problema técnico com as linhas de transmissão que ligam a hidrelétrica de Guri, no sudeste do país, à rede elétrica, disseram especialistas à Reuters.

Mas Maduro tem culpado Washington por organizar o que ele chamou de um sofisticado ciberataque contra as operações da hidrelétrica venezuelana.

Fonte: Reuters

Nenhum comentário