Agronegócio diz que foi ignorado e quer adiamento de leilão da Ferrovia Norte-Sul

Publicado em 27/03/2019 10:56
540 exibições
O principal ponto de conflito está nas regras de direito de passagem, as quais permitem que a carga possa sair do trecho licitado e entre em malhas ferrovias das duas companhias que já atuam nas extremidades da linha

BRASÍLIA – Representantes do agronegócio se juntaram às críticas do Ministério Público Federal, associações ferroviárias e ao Ministério Público de Contas para pedir o adiamento do leilão da Ferrovia Norte-Sul, marcado para quinta-feira, 28. Apenas duas propostas comerciais foram apresentadas para disputar o leilão, as da VLI e da Rumo. 

O principal ponto de conflito está nas regras de direito de passagem, as quais permitem que a carga possa sair do trecho licitado e entre em malhas ferrovias das duas companhias que já atuam nas extremidades da Norte-Sul, justamente as concessionárias VLI e Rumo.

Luiz Antonio Fayet, consultor da Comissão Nacional de Infraestrutura e Logística da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), principal instituição do agronegócio do País, disse que as regras atuais impedem o interesse de terceiros e favorecem apenas a atuação das empresas que já operam no setor. 

Leia a reportagem na íntegra, no Estadão.

Por: André Borges
Fonte: Estadão

2 comentários

  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Desde quando a CNA representa o "agronegócio"? O que eles querem? Juntar a turma da botina e comprar as estradas de ferro, os trens, os vagões, com empréstimos feitos pelo BNDES? Querem por acaso, formar uma "empresa" que não atua no setor?

    2
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Vao querer ganhar uns trocados vendendo a posiçao deles no leilao...

      1
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Rodrigo, a RUMO é uma empresa do dono da Raizen, Cosan e COMGAS. Estão enganados aqueles que pensam da falta de capacidade desse empreendedor. Onde ele põe a mão "vira ouro"... A RUMO tem um tipo de sociedade com a ALL, no meu entender não vai demorar muito para ela assumir a ALL. É o curso natural onde esse empreendedor atua, após um tempo ele torna-se majoritário na sociedade. A RUMO era uma empresa dos proprietários das Usinas Nova América e Maracai no estado de São Paulo e, em Caarapó-MS. Além da marca do açúcar UNIÃO. Tudo isso foi incorporado a holding COSAN. ... ... Na época, começou um debate sobre a linha Jundiaí-Santos com a ALL. A RUMO se associou a ALL e, a manutenção da linha férrea em algumas regiões está sendo executada pela RUMO, como no caso da minha região, onde antigamente era da RFFPSC, comprada pela ALL. ... ... A FEPASA também foi adquirida pela ALL. ... ... São "vagões" de dinheiro indo pra lá e pra cá... ...

      2
  • Virgilio Andrade Moreira Guaira - PR

    O agronegócio aí é fundamental. Melhor procurarem um acordo !

    1