Ex-presidente do Peru Alan García atira em si mesmo após polícia tentar prendê-lo por caso Odebrecht (REUTERS)

Publicado em 17/04/2019 10:16 e atualizado em 17/04/2019 10:50
123 exibições

LOGO REUTERS

LIMA (Reuters) - O ex-presidente do Peru Alan García atirou em si mesmo após a polícia chegar à casa dele em Lima para prendê-lo, nesta quarta-feira, por ligação com investigação de suborno relacionada à empreiteira Odebrecht, disse uma fonte de polícia.

García, de 69 anos, foi levado imediatamente ao hospital Casimiro Ulloa, disse a fonte, que pediu anonimato porque não estava autorizada a falar com a mídia.

A TV local America informou que García entrou em coma depois de passar por uma cirurgia de emergência. Imagens do filho de García e de apoiadores chegando ao hospital foram televisionadas.

Erasmo Reyna, advogado de García, disse aos jornalistas que a condição do ex-presidente era "delicada". "No momento, ele está sendo operado. Vamos rezar a Deus para dar-lhe força", disse Reyna em comentários televisionados.

García, habilidoso orador que liderou o uma vez poderoso partido Apra por décadas, governou o Peru como nacionalista de 1985 a 1990 antes de se transformar em um defensor do livre mercado e ganhar um novo mandato de cinco anos em 2006.

García está sendo investigado por ligação com a Odebrecht, que desencadeou o maior escândalo da América Latina após admitir publicamente em 2016 que ganhou contratos lucrativos na região devido a subornos a políticos e autoridades públicas.

No ano passado, García, que nega irregularidades, pediu asilo político ao Uruguai após ser impedido de deixar o Peru. O Uruguai negou o pedido.

(Por Marco Aquino)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário