Grupo de Lima condena prisão de parlamentar de oposição da Venezuela

Publicado em 09/05/2019 14:01
23 exibições

LOGO REUTERS

SANTIAGO (Reuters) - A prisão do primeiro vice-presidente do Congresso venezuelano, Edgar Zambrano, e a retirada da imunidade de vários deputados é "inconstitucional" e atenta contra os princípios democráticos e os direitos humanos, afirmou nesta quinta-feira o Grupo de Lima.

Em comunicado, o bloco regional afirmou ainda que a Assembleia Nacional é o "único órgão" que pode suspender a imunidade dos parlamentares na Venezuela.

"Rejeitamos categoricamente a prisão arbitrária do deputado e primeiro vice-presidente da Assembleia Nacional, Edgar Zambrano, que foi levado na noite de quarta-feira através do uso da força para a sede da polícia nacional de Nicolás Maduro", disse o grupo.

Segundo o Grupo de Lima, a detenção "é inconstitucional".

O comunicado foi assinado por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru e representantes do líder opositor Juan Guaidó, que é reconhecido por vários países como chefe de Estado da Venezuela.

(Reportagem de Natalia Ramos)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário