No Estadão: Flávio Bolsonaro diz que investigação do MP é ilegal e tem de ser anulada

Publicado em 13/05/2019 08:02
77 exibições

BRASÍLIA - O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) disse ao Estado que o Ministério Público do Rio de Janeiro está preparando uma manobra para dar “verniz de legalidade” à investigação do caso Queiroz. Segundo ele, é por isso que os promotores correm agora para conseguir da Justiça a quebra de seu sigilo bancário e fiscal. “Para que esse pedido, se meu extrato já apareceu na televisão? Eles querem requentar uma informação que conseguiram de forma ilegal”, disse em entrevista exclusiva ao Estado. “Não tem outro caminho para a investigação a não ser ela ser arquivada - e eles sabem disso”. 

Filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio passou a ser investigado após o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificar movimentação financeira considerada atípica em sua conta corrente e na de seu ex-assessor, Fabrício Queiroz. O caso foi revelado pelo Estado. Ele nega que tenha cometido irregularidade e pedido que seus funcionários devolvessem parte do salário. Afirma, contudo, que as versões dadas até agora por Queiroz, com quem trabalhou por mais de dez anos, soam estranhas e diz que ele precisa se explicar. “Talvez tenha sido meu erro confiar demais nele”, disse. Flávio disse que não sabe onde Queiroz está. 

Leia a íntegra no site do Estadão.

Fonte: Estadão

0 comentário