BC da China diz que vai reduzir custos para pequenas empresas em meio a disputa comercial com EUA

Publicado em 17/05/2019 12:48
31 exibições

LOGO REUTERS

HONG KONG (Reuters) - O banco central da China informou nesta sexta-feira que ajudará a reduzir custos de empréstimos empresas, especialmente as pequenas, como parte de um esforço mais amplo de ajuda em meio a uma desaceleração da segunda maior economia do mundo, devido à disputa comercial com os Estados Unidos.

O Banco do Povo da China, o banco central, disse em seu relatório de implementação do primeiro trimestre que também vai manter uma política monetária prudente e afastará quaisquer riscos financeiros sistêmicos.

O banco central disse que vai ajustar sua política monetária de acordo com as mudanças na economia e nos preços e trabalhar para melhorar seu mecanismo de transmissão de políticas.

"Reduziremos ainda mais os custos de financiamento para a economia real, especialmente as pequenas empresas, e aumentaremos a capacidade e a disposição das instituições financeiras de atender à economia real", afirmou.

O Banco do Povo da China reduziu o compulsório bancário seis vezes desde o início de 2018, incluindo um corte direcionado neste mês, para estimular os empréstimos, e a expectativa é que haja ainda mais flexibilização das políticas monetárias do país.

A taxa de juros média ponderada para empresas e compradores de imóveis subiu 5 pontos-base no primeiro trimestre, para 5,69%, segundo o banco central.

A taxa de empréstimo caiu 28 pontos-base no quarto trimestre, disse. O Banco do Povo da China havia anteriormente emitido uma taxa de empréstimo média ponderada para empresas não financeiras.

A economia da China ainda enfrenta pressão de baixa, disse o banco central, acrescentando que possui amplos instrumentos de política monetária para lidar com as incertezas domésticas e externas.

O banco central também reiterou que manterá o iuan estável.

(Por Lee Chyen Yee e Meg Shen)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário