Dólar fecha em queda ante real em meio a esperanças sobre reforma da Previdência

Publicado em 28/05/2019 17:17 e atualizado em 28/05/2019 19:31
207 exibições

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em queda nesta terça-feira, com o real entre as moedas de melhor performance no mundo nesta sessão, conforme investidores reduziram prêmios de risco em meio a sinais benignos para a agenda local de reformas.

O dólar à vista <BRBY> caiu 0,27%, a 4,0242 reais na venda.

No mercado futuro da B3, o contrato mais líquido de dólar <DOLc1> cedia 0,44%, a 4,0270 reais.

O volume de negócios voltou à normalidade, com cerca de 360 mil contratos de dólar futuro para o primeiro vencimento já registrados. A quantidade de ativos é mais que o dobro que o somatório da véspera, quando o giro minguou com feriado nos mercados norte-americanos.

Declarações do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre antecipar a apresentação do parecer da reforma previdenciária na comissão especial, e o apelo do presidente Jair Bolsonaro para evitar alterações na MP da reforma administrativa melhoraram a sensação de articulação a favor da reforma da Previdência.

O Citi destacou como fator positivo a ação do presidente Bolsonaro de se reunir com parlamentares nesta manhã para melhorar a discussão sobre a reforma previdenciária.

Em maio, o real tem um dos piores desempenhos globais, devido em parte ao aumento das incertezas sobre a condução da reforma na comissão especial. Mas o Itaú acredita que o dólar cairá para 3,80 reais ao fim deste ano e que a taxa de câmbio está excessivamente depreciada com base nos modelos econométricos do banco.

Na quarta-feira, o mercado vai acompanhar o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que anunciará projeto de simplificação da legislação cambial, em um primeiro passo para a conversibilidade do real.

(Por José de Castro)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário