Vice-premiê da China pede mais suporte para economia em meio a guerra comercial

Publicado em 13/06/2019 08:41
31 exibições

LOGO REUTERS

Por Zheng Li e David Stanway

XANGAI (Reuters) - Reguladores chineses deveriam acelerar o suporte para a economia e manter a liquidez ampla no sistema financeiro, afirmou nesta quinta-feira o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, sugerindo que o governo deve apresentar em breve mais medidas para fomentar o crescimento em meio às pressões comerciais com os Estados Unidos.

As negociações comerciais entre as duas maiores economias do mundo entraram em colapso no mês passado, com o presidente dos EUA, Donald Trump, acusando a China de voltar atrás em compromissos. Trump elevou as tarifas sobre produtos chineses e vem ameaçando com mais.

A China tem uma série de ferramentas e é capaz de lidar com vários desafios, disse Liu, que é o principal negociador nas negociações comerciais, a um fórum financeiro em Xangai.

Apesar de uma série de medidas de suporte e afrouxamento monetário desde o ano passado, a economia da China ainda encontra dificuldades, e a repentina intensifcação no mês passado nas tensões comerciais levantou temores de uma guerra comercial em larga escala que poderia provocar recessão global.

"No momento, temos algumas pressões externas, mas essas pressões nos ajudarão a aumentar nossa autonomia em inovação e acelerar o ritmo do desenvolvimento em alta velocidade", disse Liu.

O governo anunciará mais medidas fortes para promover reformas e abertura de seus mercados, completou Liu.

Fonte: Reuters

0 comentário