Ibovespa fecha no azul aguardando avanços em Previdência

Publicado em 26/06/2019 18:24
74 exibições

LOGO REUTERS

Por Peter Frontini

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa recuperou nesta quarta-feira parte das perdas da véspera, em meio às expectativas de que a reforma da Previdência possa ser votada na comissão especial nesta semana.

O Ibovespa subiu 0,6%, a 100.688,63 pontos. O volume financeiro do dia somou 15,9 bilhões de reais.

Perto do final do pregão, o deputado Marcelo Ramos (PL-AM), presidente da comissão especial da reforma da Previdência, marcou para a quinta-feira o leitura de complementação de voto do relator e avaliação de pedidos de adiamento de votação do parecer.

Segundo Ramos, se todos os requerimentos de adiamento forem derrubados, a comissão poderá definir a data de início de votação da reforma. A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-PR), não descartou chances de votação na comissão já na quinta-feira.

"Alguns dias de atraso não vão fazer diferença tão gritante na Previdência, o importante é que ela seja aprovada antes do recesso (Parlamentar)", disse Felipe Silveira, analista da Coinvalores. O recesso parlamentar começa em 18 de julho.

Enquanto isso, o mercado ainda se recupera do discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, na terça-feira, que minou apostas sobre possível corte de juros nos Estados Unidos, e se mantinha na expectativa sobre o encontro entre os presidentes da China e dos Estados Unidos na cúpula do G20, no Japão.

Mais cedo, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse que o acordo comercial entre os dois países estava "cerca de 90 por cento" completo e que acredita que "existe uma rota para finalizar isso".

Os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, vão se reunir nesta semana na cúpula do G20 sob a expectativa de que aliviem a guerra comercial iniciada por Washington e que já dura 11 meses.

DESTAQUES

-PETROBRAS ON recuou 0,5% e PETROBRAS PN subiu 0,58%, após constar nas diretrizes do programa de gás do governo federal que a empresa deverá vender ativos nos setores de transporte e distribuição do insumo, além do início de uma nova fase na venda da participação de 93,7% na Breitener Energética.

-JBS ON fechou na ponta negativa do índice, recuando 3%, após ser o único papel com variação positiva no pregão da véspera, quando, no final do dia, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos informou que iniciou uma investigação criminal sobre acusações que afirmam que processadoras de carne incluindo a controlada Pilgrim's Pride fizeram conluio para fixação de preços de carne de frango.

-VALE ON avançou 0,4%. A empresa informou mais cedo que vai investir 1,8 bilhão de reais até 2023 para garantir a segurança de estruturas remanescentes da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG).

-BRASKEM PNA teve oscilação positiva de 0,11%. Mais cedo, a Justiça de Alagoas bloqueou 3,7 bilhões de reais da empresa para garantir eventuais indenizações por danos causados pelo afundamento de solo e rachaduras em três bairros de Maceió, onde a empresa tem atividades de mineração.

-ITAÚ UNIBANCO PN valorizou-se 2,4%, SANTANDER BR UNIT avançou 1,3%. BANCO DO BRASIL ON e BRADESCO PN ganharam 2,2% e 1,25%, respectivamente.

Fonte: Reuters

0 comentário