Índia deve importar recorde de óleo comestível após falta de chuva impactar produção

Publicado em 22/07/2019 13:51
98 exibições

LOGO REUTERS

Por Rajendra Jadhav

MUMBAI (Reuters) - As importações de óleo comestível da Índia devem subir 7,3% em 2019/20, para um nível recorde, após fracas chuvas de monções reduzirem a produtividade de plantios de verão como soja e amendoim, disse uma importante autoridade da indústria.

As maiores compras pelo maior importador de óleo comestível do mundo poderiam sustentar os preços do óleo de palma, que estão sob pressão devido à fraca demanda em meio a um aumento esperado na produção.

"A precipitação foi escassa sobre as áreas de cultivo de oleaginosas. Isso reduzirá a produção de amendoim, soja e algodão", disse Govindbhai Patel, diretor-gerente da empresa de pesquisa GG Patel & Nikhil Research Company.

O déficit na produção de oleaginosas forçará a Índia a importar até 16,1 milhões de toneladas de óleos comestíveis no novo ano comercial que começa em 1º de novembro, acima das 15 milhões de toneladas estimadas para este ano, disse Patel, que comercializa óleo comestível há mais de quatro décadas.

A Índia importa mais de dois terços de suas necessidades de óleo comestível, ante um terço há duas décadas, uma vez que a produção local não conseguiu igualar a demanda crescente na terceira maior economia da Ásia. O óleo de palma representa cerca de dois terços do total das importações.

As chuvas de monções da Índia até o momento estão 18% abaixo da média desde o início da temporada, mas as chuvas em algumas regiões produtoras de sementes oleaginosas, como Vidarbha, no estado de Maharashtra, ficaram 37% abaixo da média, segundo dados compilados pela pelo Departamento Meteorológico da Índia.

A Índia importa principalmente óleo de palma da Indonésia e Malásia e óleo de soja da Argentina e do Brasil. O país também compra óleo de girassol da Ucrânia e óleo de canola do Canadá.

No atual ano comercial, que termina em 31 de outubro, as importações de óleo de palma da Índia podem saltar 10,3% em relação ao ano anterior, para 9,6 milhões de toneladas, disse Patel. O país ainda pode importar 2,4 milhões de toneladas de óleo de girassol e 3 milhões de toneladas de óleo de soja na atual temporada, segundo ele.

Reportagem de Rajendra Jadhav)

Fonte: Reuters

0 comentário