Dólar sofre maior queda em mais de 6 semanas, com exterior e Campos Neto

Publicado em 18/10/2019 17:30 e atualizado em 19/10/2019 03:28
392 exibições

LOGO REUTERS

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar sofreu nesta sexta-feira a maior queda percentual diária em mais de seis semanas, de mais de 1%, com investidores realizando lucros depois de na véspera catapultarem a cotação de novo para perto do patamar psicológico de 4,20 reais.

Declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, esclarecendo comentários da quinta-feira sobre possibilidade de compra de dólares ajudaram a estimular as vendas, também reforçadas por um dia de dólar para baixo em todo o mundo.

No mercado à vista do Brasil, o dólar fechou esta sexta-feira em queda de 1,22%, a 4,1193 reais na venda.

É a maior queda diária desde 4 de setembro (-1,79%). O patamar é o mais baixo desde a sexta-feira da semana passada (4,0954 reais na venda).

Na mínima do dia, o dólar spot bateu 4,1112 reais na venda, em baixa de 1,41%.

Na B3, onde os negócios com dólar futuro vão até as 18h, o contrato de dólar de maior liquidez cedia 1,04%, a 4,1240 reais.

Mesmo com o alívio desta sexta, o dólar apenas conseguiu reduzir a alta da semana, que ficou em 0,58%, na segunda semana consecutiva de valorização.

No exterior, o dólar <.DXY> recuava 0,34% contra uma cesta de moedas, atingindo os menores níveis desde 23 de agosto.

Fonte: Reuters

0 comentário