China terá meta de crescimento ao redor de 6% para 2020, diz a Reuters

Publicado em 14/12/2019 17:35
84 exibições

PEQUIM (Reuters) - A China planeja estabelecer uma meta menor de crescimento, ao redor de 6%, para 2020, frente a 6%-6,5% este ano, confiando em uma despesa estatal em infraestrutura crescente para afastar o risco de uma desaceleração mais expressiva, disseram fontes do governo.

Líderes chineses estão tentando apoiar o crescimento para limitar perdas de empregos que poderiam afetar a estabilidade social, mas estão sob pressão para enfrentar riscos de dívida gerados por políticas baseadas em gastos públicos.

A meta proposta, a ser anunciada na sessão parlamentar anual da China em março, recebeu o apoio de lideranças seniores na Conferência do Trabalho de Economia Central este mês, que ocorreu a portas fechadas, de acordo com três fontes com conhecimento do assunto.

"Pretendemos manter o crescimento do próximo ano dentro de um intervalo razoável, ou em torno de 6%", disse uma fonte que pediu anonimato.

As lideranças do país se comprometem a manter as políticas estáveis e mais efetivas para chegar às metas de crescimento em 2020, disse a mídia estatal na quinta-feira.

Consenso sobre Direitos de Propriedade Intelectual (DPIs) com os EUA impulsionará desenvolvimento de alta qualidade da China, diz funcionário

Beijing, 14 dez (Xinhua) -- A China e os Estados Unidos chegaram a um acordo e atingiram consensos em múltiplas questões relativas a proteção dos direitos de propriedade intelectual (DPI), anunciou na sexta-feira Wang Shouwen, vice-ministro do Comércio.

O consenso abrange as áreas de proteção de segredos comerciais, combate à pirataria e falsificação nas plataformas de comércio eletrônico, e combate ao registro de marcas com intenção maliciosa, disse Wang em uma coletiva de imprensa relativa à ''primeira fase'' do acordo comercial entre os dois países.

O consenso ajudará a aumentar o influxo de DPIs estrangeiros na China, disse Wang.

"A China tem presenciado uma contínua melhora na proteção dos DPI, estando em concordância com as necessidades de reformas e desenvolvimento econômico do país", disse o vice-ministro.

A China e os EUA chegaram a um consenso sobre o texto da "primeira fase" do acordo econômico e comercial com base no princípio de igualdade e respeito mútuo, segundo uma declaração emitida pela parte chinesa na noite de sexta-feira.

O texto inclui nove capítulos: prefácio; direitos de propriedade intelectual; transferência tecnológica; alimentos e produtos agrícolas; serviços financeiros; taxa de câmbio e transparência; expansão comercial; avaliação bilateral e resolução de disputas; e termos finais.

Fonte: Reuters

0 comentário