Dólar fecha a R$ 2,36; Bovespa cede 0,25%

Publicado em 18/12/2008 20:51 1763 exibições

O dólar comercial foi vendido por R$ 2,365 nas últimas operações registradas nesta quinta-feira. O valor representa um acréscimo de 0,76% sobre a cotação de ontem. Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo foi cotado por R$ 2,510, em um avanço de 1,61%.

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) opera com perdas modestas de 0,25%, aos 39.846 pontos (pelo índice Ibovespa). O giro financeiro é de R$ 2,74 bilhões. Nos EUA, a Bolsa de Nova York recua 0,76%.

Operadores relatam que o mercado está bastante esvaziado, com apenas algumas poucas empresas ainda concluindo as últimas operações deste ano. Esta é a última semana com funcionamento integral, antes do período entre o Natal e o Ano Novo, em que o expediente é encurtado pela metade.

O Banco Central realizou hoje um novo leilão de "swap" cambial, com oferta de 24.300 contratos, em que a instituição assume os riscos da oscilação do dólar. Os bancos tomaram somente 3 mil desses contratos e o BC já avisou que vai consultar o mercado, às 17h, para consultar a demanda por uma nova operação, a ser marcada para sexta-feira. O leilão de hoje teve por objetivo renovar os títulos que vencem no início de janeiro.

A autoridade monetária ainda vendeu moeda no mercado à vista, às 15h21, aceitando ofertas por R$ 2,3580 (taxa de corte). O montante negociado não é informado imediatamente pelo BC.

"As operações na BM&F [mercado futuro de dólar] continuam a determinar o ritmo do dólar, como tem sido nos últimos meses. O BC tem atuado de forma muito esparsa, fazendo apenas os leilões de swap para rolagem e vendendo um pouco [no mercado à vista], sempre fazendo questão de manter as reservas acima dos US$ 200 bilhões", comenta Luiz Carlos Baldan, diretor da corretora de câmbio Fourtrade.

Juros futuros

O mercado de juros na BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros), que serve de referência para as tesourarias de bancos, rebaixou as taxas projetadas nos contratos mais negociados.

No contrato com vencimento em março de 2009, a taxa projetada foi mantida em 13,33% ao ano; no vencimento de janeiro de 2010, a taxa projetada recuou de 12,51% para 12,30% e no contrato com o vencimento de janeiro de 2011, a taxa prevista passou de 13% para 12,57%.


Fonte: Folha Online

Fonte:
Folha Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário