Alimentos podem baratear

Publicado em 05/01/2009 17:05 1362 exibições
O consumidor brasileiro pode ser beneficiados com alimentos mais baratos em função da crise financeira internacional. Quem afirma é o superintendente de política e economia agrícola, João Ricardo Albanez. “Se o mercado externo retrair, a população pode ter produtos com maior quantidade e por um preço menor. O que estamos crendo é que o consumidor poderá ficar tranqüilo, porque será abastecido.”

“Na indústria, você concede férias coletivas, corta turnos de produção. No agronegócio, não. A área tem que ser utilizada”, completa o superintendente técnico da Faemg, Affonso Damasio, ao destacar que a oferta de produtos agrícolas no mercado será mantida, apesar da crise de confiança que se alastrou pelos mercados do mundo.

Apesar de todos os obstáculos enfrentados pelos produtores – como a queda nos preços, alto custo de insumos e problemas climáticos – o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio mineiro deve crescer 14,79% neste ano, alcançando R$ 89,58 bilhões, segundo estimativa da Faemg.
A balança comercial do agronegócio estadual também é positiva – acumulava superávit de US$ 5,3 bilhões até novembro, um crescimento de 17%.

O Índice de Preços Recebidos (IPR-MG) pelo produtor rural mineiro, por sua vez, acumula queda de 9,73% entre janeiro e novembro deste ano. Os produtos com quedas mais expressivas de preços ao longo do ano são feijão (-59%), banana (-47,9%) e milho (-33,9%).

Os números

1,8%
Estimativa de queda da produção de grãos no Estado feita pela Conab

3,8%
Projeção para queda da produção de milho em 2009 em Minas

15% Previsão de alta do PIB do agronegócio mineiro para o ano de 2008

R$ 89 BI Estimativa anual de toda a riqueza produzida pelo agronegócio de MG


Fonte: O Tempo



Fonte:
O Tempo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário